Domingo Rural evidencia feira agropecuária de venda direta ao consumidor de Campina Grande

Os quase 20 anos da Feagro, Feira do Produtor Rural da região do Compartimento da Borborema com o processo de venda direta ao consumidor de Campina Grande foi tema evidenciado no Programa Domingo Rural do último domingo, 28 de dezembro, último programa do ano 2014.

Na manhã da sexta-feira, 26 de dezembro, Stúdio Rural compareceu ao Parque do Povo, local onde funciona a feira que comporta mais de 60 agricultores e agricultoras familiares que proporcionam a venda de ampla e diversificada linha de produtos vindos diretamente do campo para serem vendidos direto aos consumidores de Campina Grande.

No último domingo(28/12), Domingo Rural apresentou o tema a partir de entrevista trabalhada com o matemático e consumidor Feagro, Moacir Rodrigues da Veiga; presidente do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande, José Nascimento Coelho; agricultor Antônio Antero Barbosa, residente no sítio Almeida de Lagoa Seca; e o assessor técnico da Emater-PB, Antônio Venâncio de Moura que fizeram um balanço da importância daquele espaço de comercialização de produtos agrícolas vindos direto do campo, via produtores, direto aos consumidores campinenses.


Segundo o assessor da Emater, Antônio Venâncio de Moura, a feira superou a crise da seca 2012 em razão do trabalho que foi feito junto ás famílias agricultoras no processo de estruturação hídrica das unidades rurais com perfuração de poços e ampliação dos pequenos reservatórios já existentes nas propriedades. “Nós deveríamos vender mais, mas com essa falta d´água nós estamos enfrentando uma crise muito grande no campo onde muitos produtores estão trabalhando para perfurar poços que é com que nós vamos trabalhar no ano de 2015”, explica Antônio Venâncio em entrevista trabalhada no Programa Domingo Rural do domingo(28/12) via Rádio Serrana de Araruna AM 590 kHz em conexão com a Rádio Bonsucesso de Pombal AM 1180 kHz e Rádio Queimadas FM 87.9 MHZ.

Presidente do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande, José Nascimento Coelho disse ser uma feira muito importante por conseguir fazer a ponte da entrega do produto direto ao consumidor sem a presença do atravessador, espaço com produtos alimentícios com muita qualidade, contato da população com as famílias produtoras rurais dentre outras vantagens que são ofertadas à população de Campina Grande e garante que desta forma o consumidor passa a se sentir financiador do empreendimento familiar rural de forma direta. “Eu já compro nessa feira há bons anos, sempre que está em outro local eu sempre vou atrás porque também gosto dos produtos e, de fato, é a movimentação da economia entre a cidade e o campo”, explica acrescentando que diversos fatores têm sido atrativo para o público que comparece sempre nas primeiras horas da manhã aos locais de venda direta. “É um atrativo não só pra mim, mas para todas as pessoas que comparecem a essa feira a partir das quatro horas da manhã onde as pessoas já começam a procurar, é tanto que pra quem chega agora às 07 horas já não encontra quase nada porque a procura é grande, é um atrativo pra todos”.

Moacir Rodrigues da veiga disse que a feira é uma modalidade bem diferente que retrata bem a figura do produtor rural que interage de forma direta com o consumidor e garante que atendimento e qualidade dos produtos são fatores atrativos a clientela campinense. “Em primeiro lugar a amizade; segundo o café da manhã daqui, meus amigos e familiares vêm pra cá todas as sextas principalmente tomar o café composto por inhame, galinha, bode, com cuscuz, com picado que é um chama a mais da Feagro”, argumenta Rodrigues.

Dialogando com o público ouvinte das nossas emissoras parceiras, o agricultor Antônio Antero Barbosa, residente no sítio Almeida de lagoa Seca, informou que aquela feira é de fundamental importância na oferta da melhor qualidade de vida das famílias agricultoras já que ao longo de mais de 19 anos tem tirado de cena a figura do atravessador, melhorando a margem de lucro a quem produz o do preço ao consumidor urbano. “Sempre a gente lutou por isso, sempre a gente trabalhou pra se livrar do atravessador porque quando a gente trabalha com a presença do atravessador a gente trabalha pra duas famílias, depois dessa feira a renda da gente aumentou quase 100%”, comemora o agricultor familiar. 


A Feagro funciona nas sextas-feiras, no Parque do Povo; no sábado a feira acontece no Mercado Público das Malvinas e nas quartas-feiras no pátio da Universidade Federal de Campina Grande.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top