Emater reúne assessores técnicos pra discutir inovações do crédito rural na Paraíba

Assessores técnicos da Emater Paraíba estão passando por uma reciclagem com a meta de compreender as novidades nos programas de crédito do Pronaf, Programa Nacional de Fortalecimento da agricultura Familiar neste ano de 2013.

Na última terça-feira(12/03) foi a vez da Emater regional Campina Grande que reuniu assessores das Unidades Operativas da empresa dos diversos municípios polarizados por Campina Grande e, segundo o assessor de crédito rural da Emater, Marconi Souza Silva, o objetivo principal da capacitação com os técnicos envolvidos na elaboração de projetos de crédito rural é mostrar as novidades nas linhas estiagem e semiárido que se destinam aos agricultores que tenham a DAP da agricultura familiar e ele garante que os programas governamentais PAA e PNAE têm intensificado o uso do crédito por parte das famílias agricultoras. “Tudo isso influencia, são os fatores agroclimáticos que levamos em consideração e que influenciam naturalmente na evolução da produção dos agricultores em nível de proprietário rural, essa questão nós estamos trabalhando principalmente a questão da agricultura familiar que são os que poderão acessar várias políticas públicas já disponíveis no Governo do Estado, Governo Federal na parceria do Estado e União de atendimento aos agricultores, então além de trabalhar nessa área, também fazemos um trabalho educativo junto ás comunidades rurais mostrando às famílias de agricultores as políticas públicas que eles poderão acessar que são seus direitos em diversas políticas públicas que muitas vezes por falta de conhecimentos deixam de ser beneficiados”, explica ao dialogar com os ouvintes do Programa Domingo Rural e Programa Universo Rural.

Aquele assessor disse que o trabalho se inicia nas regionais da Emater e em seguida são levados à campo junto as famílias agricultoras levando as novidades das ações governamentais e agregando valor aos produtores a partir dos conhecimentos que vão chegando via extensão rural. “Nós costumamos dizer que o crédito rural passa sempre por processos dinâmicos e sempre tem novidades, não é uma coisa parada, de repente é um processo que surge novidades e que surgindo temos que levar ao conhecimento em forma de mini oficinas e até mesmo de capacitações junto aos nossos colegas extensionistas para que lá na ponta, na base passe a informação ao agricultor de uma forma clara e transparente”.

Durante entrevistada concedida em nossos programas, aquele assessor falou sobre as dinâmicas e inovações no crédito e garantiu que as famílias agricultoras precisam procurar os técnicos e ou recepcioná-los no sentido de participar dos encontros e capacitações para que possam fazer uso das diversas políticas públicas dos governos. “Nós trabalhamos por categorias de produtor, hoje o que está sendo em foco é o agricultor familiar, não excluindo o médio nem o grande produtor porque existem linhas de créditos, fontes de recursos disponíveis para atendê-los, não através do Pronaf e sim através de outras fontes. Só que o nosso trabalho como extensionista rural está sendo mais dirigidos aos pequenos agricultores que se classifiquem como agricultores familiares e essa categoria de público está sendo enfocado como mais ênfase, não desprezando também os médios e os grandes produtores porque também trabalhamos com eles através das outras fontes de recursos através do FNE do Banco do Nordeste e Banco do Brasil”, explica aquele assessor falando também sobre os entraves que tem forçada muitas vezes os agricultores terem, enfrentado problemas para se manterem em dia com seus pagamentos e sobre as alternativas aplicadas para os processos de renegociação.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top