Embrapa apresenta programa de fortalecimento da caprinocultura cearense em reunião pacto de cooperação

A Embrapa apresentou na última terça-feira (13), na reunião semanal do Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense (Agropacto), a proposta de trabalho conjunto com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) do Ceará para implantação do programa Rota do Cordeiro no estado neste mês de março.

Segundo o assessor daquela unidade de pesquisas, Adilson Nóbrega, o Ceará será a primeira unidade da federação a executar as ações do programa, que terá recursos do Ministério da Integração Nacional para a inovação tecnológica em ovinocultura de corte, em regiões com produção tradicional de ovinos, mas que apresentam baixos indicadores socioeconômicos.

Na reunião desta terça, explica aquele assessor, o pesquisador Octavio Morais (foto), da Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), apresentou a proposta de atuação que prevê a implantação de uma unidade técnica de referência no município de Tauá, no sertão dos Inhamuns (região com maior rebanho de ovinos no Ceará). “Lá serão desenvolvidas ações em melhoramento genético,nutrição animal e de capacitação para 120 produtores locais, que conduzirão animais dos seus rebanhos para um centro de terminação de cordeiros a ser implantado na unidade”, explica Adilson.

Ao contatar com Stúdio Rural, aquele assessor argumentou que o programa trará ainda, a criação de um núcleo de melhoramento genético com animais da região e articulação com os futuros Centro de Inteligência de Caprinos e Ovinos da Embrapa e Residência Zootécnica da Embrapa Caprinos e Ovinos, que contribuirão na capacitação de técnicos e de produtores rurais e que, na opinião de Octavio Morais o programa trará ainda outros benefícios como a criação de empregos indiretos, a melhoria de renda e aquecimento do comércio local.

Adilson explicou, ainda, que além do Ceará, há a previsão de que o Rota do Cordeiro atue em Pernambuco (estado que já conta com o convênio para implantação assinado), Rio Grande do Norte, Bahia, Piauí e Paraíba, com metodologias de trabalho semelhantes.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
Foto: style=mso-spacerun: yes>   Adilson Nóbrega

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top