Embrapa realiza Dia de Campo sobre nova Variedade de Gergelim

A Embrapa Algodão em parceria com a Embrapa Transferência e Emater de Mogeiro, regional Itabaiana, realizou um Dia de Campo sobre a cultura do Gergelim, nova variedade denominada BRS 196 CNPA G4, desenvolvida a partir das pesquisas da Unidade com sede na cidade de Campina Grande. Domingo Rural participou do evento, entrevistando agricultores e agricultoras da comunidade e da região, pesquisadores e técnicos envolvidos com a extensão da cultura que apresenta ampla capacidade de produção em razão da resistência ao clima e adaptabilidade aos solos da região semi-árida e cerrados brasileiros. Para a pesquisadora da Embrapa Algodão, Nair Helena, em entrevista ao Domingo Rural, a cultura representa uma alterna a ser consorciada pelas famílias de agricultores familiares em toda região semi-árida dizendo que a integração entre as entidades de agricultores foi algo que lhe chamou a atenção durante o Dia de Campo. “Em relação às outras cultivares que a gente já desenvolveu essa tem um maior teor de óleo e produtividade superior as outras variedades trabalhadas pela Embrapa”, justificou Nair ao contatar com os ouvintes 590.“Eu tenho uma avaliação muito positiva já que não é a primeira vez que fazemos esse trabalho aqui, são várias vezes que a Embrapa junto com as parceiras vem fazendo um trabalho longo, iniciado com nosso colega Marenilson em outras épocas e, essa comunidade tem uma importância pra gente muito grande porque eles se adaptaram bem as tecnologias e até melhoraram alguma coisa, seus plantios, participaram com a gente e vejo com muita satisfação o trabalho feito aqui, principalmente com a cultura do gergelim que é uma cultura ainda pouco conhecida e eles se apropriaram dessa tecnologia e trabalham muito bem com o Gergelim, mostrando que a diversificação é que faz a sustentabilidade da agricultura familiar”. A afirmativa é do técnico e extensionista da Embrapa, Isaias Alves, ao ser entrevistado pela equipe Stúdio Rural, falando sobre as características da nova cultivar e sobre o papel da Embrapa e entidades parceiras em difundirem as tecnologias, fazendo-as chegar até as famílias de agricultores espalhadas nas regiões mais distantes nos estados nordestinos. Domingo Rural conversou com o gerente de negócios da Embrapa Transferência de Tecnologias, Heleno Alves de Freitas, que falou do papel da entidade em levar os conhecimentos para as famílias de agricultores e sobre a responsabilidade de reproduzir as tecnologias a partir da produção de sementes que são desenvolvidas, conforme a demanda por parte de entidades de governo e empresas interessadas nas tecnologias. “Isso é a prova de que a Embrapa cortou suas algemas com relação a agricultura familiar, estamos aqui na comunidade Areal, município de Mogeiro, totalmente agricultura familiar, trabalhando uma cultura que é exclusiva da agricultura familiar, não tem agronegócio no Gergelim, é da agricultura familiar, e a Embrapa está aqui com mais uma demonstração de parceria, de convivência efetivamente com nova tecnologia para a agricultura familiar, fazendo campo aqui de produção de semente de uma nova variedade de Gergelim que vai ser lançado no mercado para atender a todos e fortalecer cada vez mais a agricultura familiar aqui no Estado”, informou Heleno Freitas ao contatar com os ouvintes da Rádio Serrana de Araruna.Outro entrevistado pelo Programa, Paulo de Tarso disse acreditar que a cultura pouco a pouco está se expandindo em todas as micro regiões dos Estados semi-áridos já que a cultura apresenta todas as características necessárias para o bom desenvolvimento produtivo em todas as regiões secas, especialmente do Nordeste Brasileiro, falando sobre um novo equipamento fabricado em pareceria com a Universidade Federal de Campina Grande, que será utilizada no beneficiamento da cultura do Gergelim, sobre o que é possível ser feito do produto da cultura em termo de alimentos dentre outras informações. Durante 14 minutos, o chefe da Embrapa Algodão Campina Grande, Robério Ferreira dos Santos, falou sobre o papel das entidades parceiras, responsáveis em se apropriarem das tecnologias desenvolvidas pela pesquisa, fazendo chegar até as comunidades rurais, acreditando que é necessário capacitar os gestores na construção de projetos produtivos, saindo de propostas soltas em palavras e executando em propostas técnicas capazes de executar ações e serviços voltados para o bem-estar de cada município. Ele disse acreditar que atualmente os agentes políticos administram melhor as diferenças político-partidárias de forma que as tecnologias e políticas públicas chegam melhor à sociedade independente de quem esteja no poder estadual e ou municipal. Ele evidenciou o momento positivo de recursos destinados pela atual administração do governo federal, que quando comparado a outros governos passados tem tido bons avanços do ponto de vista de entrada de recursos destinados a pesquisa, a capacitação e extensão das tecnologias apropriadas dentre outras informações.Para o agricultor familiar, Luiz Genur da Silva Filho, o evento foi de fundamental importância, esclarecendo que a Embrapa vem fazendo um importante trabalho, levando conhecimentos e tecnologias apropriadas para o desenvolvimento da região, esclarecendo que mesmo diante de um ano de pouca chuva em torno de 225 mm os agricultores tiveram sensíveis e puderam perceber o desenvolvimento positivo da cultura quando comparado ao desempenho de outras culturas tradicionais a exemplo do milho e feijão que receberão agregação de valor na qualidade da produção agregado a produção consorciada com o Gergelim. Segundo dados das pesquisas apresentadas pela Embrapa Algodão, a cultivar BRS 196 CNPA G4 adapta-se bem na Região Nordeste e Cerrados de Goiás; áreas com altitude média de 25 m, temperaturas médias do ar entre 25º a 30º com bom desenvolvimento em diversos tipos de solos, porém atingindo a plenitude em solos profundos e PH próximo de 07. Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top