Encontro de assentamentos do Sertão paraibano discute o Crédito Fundiário

Na última sexta-feira (27), o diretor do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), Raimundo da Costa Sobrinho, participou de um debate sobre a sua operacionalização no Encontro Estadual dos Assentamentos Rurais da Região do Sertão paraibano em evento que aconteceu no Centro de Treinamento dos Trabalhadores Rurais do município de Patos.

A informação foi repassada pela assessora do MDA, na Paraíba, Gicarla Santos, dando conta que o encontro foi uma promoção do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado da Paraíba (Interpa/PB), em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (SEDAP), tendo como objetivo nivelar e discutir a execução das políticas fundiárias e de desenvolvimento rural no estado, visando a consolidação dos assentamentos da região do Sertão paraibano.

Gicarla informou que o evento reuniu representantes das associações dos assentamentos, presidentes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e dos sindicatos dos trabalhadores rurais dentre outros.

O Programa Nacional de Crédito Fundiário, informou, tem por objetivo diminuir a pobreza no campo e melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores rurais, por meio da concessão de linhas de créditos para a compra de imóvel e para investimento em infra-estrutura básica e produtiva. “Desenvolvido pela Secretaria de Reordenamento Agrário do Ministério do Desenvolvimento Agrário (SRA/MDA), o programa é executado em parceria com os governos estaduais e com movimentos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais”, argumenta, acrescentando que na Paraíba, a parceria é com o Interpa.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top