Encontro nacional de experimentadores agroecológicos é tema evidenciado em programas rurais

As ações trabalhadas no 3º Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores que aconteceu de 28 a 31 de outubro, em Campina Grande, foi tema evidenciado no Programa Universo Rural e Programa Domingo Rural a partir de entrevistas concedidas por agricultores e agricultoras lideranças que trabalham implementações com tecnologias sociais e agroecologia em suas propriedades rurais nas diversas microrregiões do semiárido brasileiro.

Entrevistado por nossa equipe, Cristovino Ferreira Neto, residente no município de Gão Mogol, norte de Minas Gerais, falou sobre o que ele trouxe em tecnologia a ser apresentado no evento acontecido em Campina Grande e sobre as tecnologias que estão sendo trabalhadas pelas entidades assessoras na unidade produtiva dele e família e sobre as ações que, igualmente, são trabalhadas em todos os municípios componentes da área da Sudene, no norte mineiro. “Eu trago uma variedade de sementes, sementes de mandioca(maniva), style=mso-spacerun: yes>  diversas variedades de feijão, de milho, feijão-guandu, um montão de coisas estou trazendo pra cá”, explicas aquele agricultor que foi entrevistado no Programa Universo Rural e Domingo Rural.

Vera Lúcia Félix de Brito é agricultora componente do Movimento dos Pequenos Agricultores e Asa Alagoas, Articulação do Semiárido de Alagoas, participou do encontro e dos nossos programas radiofônicos falando sobre a importância do encontro que envolveu os estados nordestinos e o norte de Minas gerais e garante que as práticas são bem articuladas pela ASA, de forma que os resultados alcançados são também semelhantes em todo o semiárido brasileiro com melhorias na qualidade do povo do semiárido com ênfase no processo de convivência com o semiárido. “Nós trazemos pra compartilhar, neste evento aqui em Campina Grande, primeiro a nossa paixão pelas sementes, pela produção de alimentos saudáveis pela agroecologia em defesa da agricultura camponesa, essa é primeiro passo pelo qual nós estamos aqui; e a partir disso a gente vem trocar experiências com os agricultores e agricultoras de outros estados, de outras regiões para poder fortalecer ainda mais a nossa luta”, explica aquela alagoana garantindo que aquele estado está bem fortalecido com as ações estruturadoras fruto das famílias e entidades de agricultores vinculadas a ASA estadual e do semiárido nordestino.  style=mso-spacerun: yes> 

Fracisca Antonia de Lima Carvalho, Lica, é agricultora e liderança na agricultura familiar agroecológica do município de Apodi, no Rio Grande do Norte, participou do encontro e do programa Domingo Rural e Universo Rural falando sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido no RN e garante que no Apodi , um dos principais problemas são as políticas de apoio do governo federal ao agronegócio que vem avançando no processo de utilização de solos produtivos que poderiam produzir alimentos e vida com a força da agricultura familiar que assiste um desenvolvimento que exclui famílias de suas terras natal. “Nosso movimento está trazendo experiências de muita resistência no nosso semiárido, como também a resistência das famílias porque lá nós estamos sedo expulsos pelo agronegócio em que o DNOCS está com um projeto que está querendo expulsar mais de 880 famílias e nós estamos lá resistindo em assentamentos e acampamentos”.

Vitória Soares da Silva agricultora residente na comunidade Manoel dos Santos, município de Castelo, no Piauí, participou do encontro e também do Domingo Rural e Universo Rural falando sobre as experiências da ASA-PI e, especialmente sobre as experiências trabalhadas por ela e família no processo diversificado da agroecologia que, segundo ela, com a chegada das ações das entidades da ASA passou a oferecer melhor condição e qualidade de vida para as famílias agricultoras piauienses. “Não fosse as ações das entidades a coisa era bem pior em verões como do ano passado, nós não tínhamos verduras e tínhamos que comprar tudo no Castelo”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top