Instituto anuncia investimento de R$ 200 mil na revitalização da cultura da palma na Paraíba

Com o intuito de revitalizar e ampliar a exploração da cultura da palma forrageira no Semiárido brasileiro, o Instituto Nacional do Semiárido (INSA/MCTI) irá implementar, a partir do dia 10 de setembro, campos de pesquisa com variedades de palma forrageira resistentes a Cochonilha-do-Carmim em 26 municípios da Paraíba.

A informação é da assessora de comunicação daquela instituição, Catarina Buriti, justificando que a praga, através da alimentação continuada, aliada ao aumento da infestação, ameaça seriamente a cultura da palma forrageira por deixar a planta debilitada, provocando seu amarelecimento, seca e morte em curto espaço de tempo.

Catarina explicou que a palma forrageira exerce uma importante alternativa econômica e social para o semiárido brasileiro por se apresentar como a principal fonte de alimento para os rebanhos bovinos, caprinos e ovinos da região, sobretudo nos longos períodos de estiagem.

Ela explicou que serão instalados campos de pesquisa com sistema de sub-irrigação via gotejamento, com a finalidade de acelerar a produção de palma para atender a demanda de produtores dos diversos municípios da região.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Universo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top