Mais 26 cidades paraibanas serão incluídas no cadastro de municípios produtores de Cana mantidos pelo BB e BNB

Vinte e seis municípios produtores de cana na Paraíba que não constam no Zoneamento Agroecológico da Cana-de-açúcar (ZAECana) do Governo Federal devem ser incluídos no cadastro do Banco do Brasil (BB) e do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para a aquisição de financiamentos especiais.

Segundo a assessora da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), News Comunicação, a decisão foi anunciada durante uma reunião da diretoria executiva do BB, com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, da União Nordestina de Fornecedores de Cana – Unida, da Confederação Nacional de Cana – CNC, e da Federação dos Plantadores de Cana – Feplana, no dia 27 de fevereiro, na sede do MAPA, em Brasília. Com a modernização dos cadastros das instituições financeiras, a Paraíba passará de 19 para 45 municípios produtores de cana-de-açúcar.

News informou que após o encontro, a Asplan formalizou a nova abrangência paraibana com o envio de uma lista com os novos municípios para a atualização dos cadastros dos referidos bancos, que até então só concediam linhas de crédito especiais aos produtores dos municípios apresentados em 2009 no ZAECana. “O estudo, realizado de acordo com o potencial da terra, condições climáticas e sustentabilidade da região e adotado pelo MAPA, é o principal documento que orienta as expansões da cultura da cana em todo o país e que facilita a concessão de linhas de crédito especiais”, explica News.

Aquela assessoria informou, ainda, que de acordo com o presidente da Unida, Alexandre Lima, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste reconheceram que não poderiam excluir os municípios do financiamento pelo fato de eles não constarem no Zoneamento Agroecológico da cana de açúcar e que a atualização dos cadastros também deve acontecer com os estados do Rio Grande do Norte, Sergipe, Alagoas e Pernambuco, que também possuem outros municípios tradicionalmente canavieiros e que não estão incluídos no zoneamento do governo.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top