ONG realiza quarto módulo do curso “Cultivando Vida Saudável no Semiárido” para jovens agricultores de Barra de Santa Rosa e Sossego

Jovens filhos e filhas de agricultores do município de Barra de Santa Rosa e Sossego participaram do quarto módulo do curso Cultivando vida saudável no semiárido em evento que aconteceu do dia 17 ao dia 18 de junho na seda da Agência Regional de Apoio e Valorização das Atividades Produtivas e Técnicas de Convivência com o Semi-Árido(Xique-Xique) e dá continuidade ao trabalho de capacitação que vem sendo feito desde o início deste ano naquela região.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santa Rosa e diretor presidente da ONG Xique-xique, Cícero Ribeiro, diversas ações já foram desenvolvidas nos módulos anteriormente trabalhados(Clique e leia) a partir de aulas em sala e intercâmbios a unidades produtivas e campos de experiências nos municípios de Cabaceiras, (UFPB/Bananeiras), Universidade Federal da Paraíba(Clique e leia), Picuíe Nova Palmeira(Clique e leia)  dentre outros momentos que proporcionam conhecimentos. “Iniciamos a primeira noite do último módulo do curso com um jantar. Depois fomos para o pátio da sede aonde o vereador Adriano Sousa Leite deu as boas vindas a todos os presentes e mostrou as fichas de inscrição do curso. Ele enfatizou que a maioria das pessoas estava com pendências em suas fichas e falou que é necessário organizá-las até o domingo, ultimo dia, para podermos trazer os certificados. Mostrou o perfil de cada um no Power Point, as fotos tiradas nas visitas às residências e fotos tiradas durante todo o curso, como as viagens feitas a Bananeiras, Picuí e Nova Palmeira. Após a apresentação alguns foram para o Espaço Nordeste, de onde saiu o carro para levá-los para o PA Riacho da Cruz, onde teve uma noite cultural com apresentação da quadrilha “Chama eu” do Grupo de Dança Idelson Batista de Sousa – IBS e depois um forró com “Maurício do Acordeom”. Outros voltaram para as suas residências”, explicou aquela liderança ao dialogar com Stúdio Rural e ao fazer um balanço das ações mais recentes do curso.

No dia 19 foram trabalhadas diversas atividades culturais dentre as quais apresentação de filme com comentários de conteúdos onde muitas pessoas falaram da importância de acreditar em seus sonhos e de como podemos mudar o mundo com gestos e ações objetivas. “O filme passa uma lição de vida muito bonita e todos gostaram muito”, comenta Cícero. Em seguida foi feito uma dinâmica que mostrava justamente o quanto é ruim o jovem se style=mso-spacerun: yes=>  sentir deslocado ou excluído do mundo e ainda fizeram um balanço das ações desenvolvidas nesta quarta etapa do aprendizado.

Durante as atividades o vereador Adriano de Sousa Leite e o secretário de agricultura de Barra de Santa Rosa, José da Guia,  evidenciaram a importância da juventude nas atividades camponesas e sobre o papel desse segmento na produção de alimento e na geração de trabalho e renda no meio rural afirmando que o executivo daquele município vem organizando parcerias que fortaleçam a agricultura e a pecuária familiar naquela municipalidade com o apoio da Câmara Municipal.

Novas atividades no meio rural e o fortalecimento dessas atividades com programas governamentais por programa como o Programa de Aquisição de Alimentos da CONAB(PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar(PNAE) além dos espaços de vendas para os produtos da agricultura familiar foram temas bastante trabalhados durante os três dias de atividade.

O curso Cultivando vida saudável no semiárido tem patrocínio da Chesf em parceria com o Banco do Nordeste, Sebrae, Prefeitura Municipal de Barra de Santa Rosa, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santa Rosa dentre outras.

As atividades foram coordenadas pela componente do Centro de Educação e Organização Popular – CEOP, Francisca Aparecida Firmino Silva, trabalhando o texto “A História da Galinhae da Águia” no qual fala-se sobre como o mundo, muitas vezes, nos força a mudar o nosso jeito de pensar e agir além de demonstrar a importância de se lutar pelos direitos individuais e coletivos e, em seguida trabalhou o filme “Fernão Capelo Gaivota” que trata do mesmo assunto do texto: a liberdade dentre outras.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top