Paraíba terá mais três microrregiões incluídas no “Territórios da Cidadania”

“O governo federal relançou mais sessenta novos territórios no país e a Paraíba foi contemplada com mais três novos territórios, o Ministério do Desenvolvimento Agrário está a frente e coordenando todo esse processo de novos territórios através do governo federal e de seus parceiros e nós temos os territórios do Curimataú, o território do Médio Sertão e o território do Cariri Ocidental que já eram território rural aonde trabalhavam basicamente as políticas do MDA e agora passam a ser Territórios da Cidadania onde além do MDA vamos trabalhar a política do Ministério do Desenvolvimento Social, Ministério da Agricultura, Ministério das cidades, Ministério da Saúde, da Educação, ou seja, são mais de quinze ministérios com ações diretas dentro desses territórios, é uma ação do governo federal que vai cada dia mais buscar integrar políticas e diminuir a desigualdade social”.

A afirmativa é do delegado federal do desenvolvimento agrário na Paraíba, Marenilson Batista da Silva(foto), em entrevista concedida a equipe Stúdio Rural, justificando que as ações ministeriais nos territórios são mais do que uma solicitação do presidente Lula, representando uma convocação do executivo para que haja a integração de políticas e que os ministérios conversem entre si fazendo com que os recursos públicos sejam cada dia melhores utilizados diminuindo a distância entre os mais ricos e os mais pobres. “Neste sentido é que os territórios da cidadania vêm também cada dia mais alavancar essa diminuição entre os que estão lá em cima e os que estão lá em baixo, ou seja, fazer com os que estão lá em baixo possam acessar todas as políticas públicas dos diferentes ministérios e essa é nossa função, onde o PSF tenha cem por sento de cobertura onde nós tenhamos centros especializados em odontologias, onde tenhamos o agente comunitário da saúde com cem por cento de cobertura, onde nós tenhamos ônibus para os estudantes, ônibus de qualidade, escola de qualidade, onde tenhamos bibliotecas em todos os municípios, onde tenhamos pontos de cultura e esse é o desejo do presidente e ele não pede ele cobra”, ilustra Batista, afirmando que em todos os estados brasileiro estão presentes as ações governamentais através da modalidade “Territórios da Cidadania”.

Para ele a nova modalidade administrativa evita a construção de obras que não sejam contempladas pela vontade da sociedade organizada que conduzirá o uso dos recursos através das discussões participativas. “O importante desse projeto Territórios da cidadania é que tem a participação efetiva da sociedade civil, a gente discute muito: a é porque fulano de tal está construindo um elefante branco, o prefeito botou na cabeça ou o governador botou na cabeça que quer construir determinada obra. Agora não. Agora a discussão é quem vai ser usuário da obra, ou seja, ninguém vai ter a desculpa de dizer: não, mas eu não opinei, teve oportunidade de opinar sobre aquela obra e aquela obra tem que está a serviço dos agricultores e agricultoras familiar e bem como das pessoas que vivem naquele território”, reforça o delegado.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top