Pesquisa paraibana divulga tecnologias sobre alimentação de rebanhos

Com a premissa de que quem mata o seu rebanho não é a seca e sim a fome, a Emepa, Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba realizou, na última quinta-feira, dia 14 de junho, uma Vitrine Tecnológica, a fim de fazer exposição das tecnologias da pesquisa paraibana enquanto estratégias emergenciais de arraçoamento dos rebanhos em períodos de seca.

Stúdio Rural conversou com o diretor técnico da Emepa, Wandrick Hauss de Sousa(foto), sobre o evento que aconteceu na Estação Experimental Pendência, localizada no município de Soledade-PB e, segundo o aquele pesquisador, o evento objetivou incentivar e difundir tecnologias consolidadas via pesquisa que poderão servir como alternativa de suporte à base alimentar e nutricional dos rebanhos bovinos, caprinos e ovinos da Paraíba frente à estiagem, garantindo a produção dos rebanhos com diminuição dos custos de produção de leite e carne, além de propiciar a continuação do desenvolvimento socioeconômico do semiárido paraibano mesmo em ano de seca. “O pessoal do Sertão, que tem um pasto seco e pobre nutricionalmente ele vai ter informações de como enriquecer, de como suplementar esse rebanho que tem no pasto. Para regiões que já tem nada, de onde trazer por exemplo restos de culturas do abacaxi que a partir de agosto começa a intensificar a colheita e vai ter um produto sobrando aí que pode servir já com experiências demonstradas pela Emepa, e outras como a cana-de-açúcar, mas a novidade é que nós estamos lançando o protótipo das três máquinas de fabricação do bloco nutricional que são suplementos protéicos que vai ajudar com o volumoso de baixa qualidade no animal já que melhora a eficiência digestiva e aproveitar aquele material pobre de uma melhor maneira”, explica acrescentando que a vitrine será apresentada em outras datas e locais de microrregiões do estado.

O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca do governo paraibano, Marenilson Batista, ao conceder entrevista no Programa Universo Rural da Rádio Bonsucesso de Pombal, na última quarta-feira(13/06) explicou que o tem sempre como meta trabalhar demonstrações pesquisadas e utilizadas nas estações com uso das tecnologias relacionadas ao manejo alimentar dos animais com baixo custo para o fortalecimento da pecuária e manutenção da produção de leite e carne. “A Emepa, o Governo do Estado, a Emater, apresentam para os produtores para os técnicos de modo geral as tecnologias para orraçoamento na alimentação animal, principalmente nesses períodos de seca, e aí é importante o trabalho que está sendo feito e que toda a tecnologia que foi concebida com o dinheiro público esteja a serviço da sociedade e esse é mais um momento importante, é momento onde a Emepa apresenta todas as suas tecnologias de arraçoamento, os blocos nutricionais, a fenação, a forragem, as palmas resistentes e é fundamental para que a população nesse período de estiagem possa se apropriar dessa tecnologia colocando em prática e salvar nosso rebanho que é uma das grandes metas nossa é fazer com que nosso rebanho possa sobreviver esse período de seca”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top