Sindicato realiza assembleia pra discutir falta de segurança em Barra de Santana

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, Cariri Oriental paraibano, vai realizar na próxima sexta-feira, 22 de maio, uma assembleia extraordinária objetivando discutir a onda de violência pela qual vem passando o povo daquele cidade.

Segundo o presidente daquele sindicato, Paulo Medeiros Barreto, nas últimas semanas o município vem enfrentando uma nova modalidade de roubos, assaltos e saques denominada de arrastão que consiste em marginais se utilizando de moto saírem assaltando e saqueando todas as pessoas que estejam em ruas e ou estradas do setor urbano ou rural do município.
Para discutir o assunto e buscar soluções, o sindicato promoverá uma assembleia na próxima sexta-feira(22), a partir das 08:30 horas, contando com participação de representações das associações de agricultores e agricultoras do município, educadores, estudantes, produtores rurais e de autoridades diversas a exemplo da comandante da 3ª CIPM, Companhia Isolada da Polícia Militar, Luciana Cirne; delegada da Seccional da Polícia Civil regional Queimadas-PB, Renata Dias, representante da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, deputado Frei Anastácio dentre outras. 
Tida como cidade pacata, o município vem enfrentando o tipo de problema e mais recentemente foi surpreendo com um processo de quase linchamento de dois homens reconhecidos como componentes do grupo que vem praticando os assaltos naquela cidade onde, segundo informações, ao passar em um estabelecimento comercial, moradores reconheceram dois homens que ali estavam e logo iniciou-se o conflito já que os moradores se organizaram para prender os forasteiros onde um deles quase foi linchado pela população. Segundo informações, na noite da sexta-feira(15), dois indivíduos chegaram na cidade em uma moto e ficaram em um bar de frente a Praça central quando moradores, que haviam sido vítimas do arrastão no último dia 29 de abril, reconheceram os dois homens, o que provocou um quase linchamento dos mesmos, momento em que após apanhar muito um conseguiu fugir e o outro foi rendido e amarrado em um banco da praça até a chegada da polícia.      
Já às 14 horas do sábado do último sábado(16), um ônibus da empresa Mororó Tur foi assaltado quando vinha da cidade Campina Grande com destino ao distrito de Mororó, zona rural daquele município, onde marginais pediram parada e em seguida anunciaram o assalto amedrontando e saqueando todos os passageiros.
Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top