Soledade recebe mais de 5 toneladas de sementes para plantio da safra 2011

O município de Soledade, Cariri Oriental paraibano, recebeu no último mês de dezembro 5.130 quilos de milho e feijão para o plantio da safra 2011, sendo 4.460 quilos de semente de milho e 670 quilos de sementes de feijão macacar, produtos que acrescerá as 10 toneladas do Banco de Sementes municipal de ampla variedade de culturas para cultivos.

O tema foi evidenciado no Programa Domingo Rural deste domingo(16/01) através das Rádio Serrana de Araruna, Rádio Bonsucesso de pombal, Rádio Independente do Cariri e Rádio Farol FM de Taquaritinga-PE a partir de entrevista com o secretário de agricultura e vice-prefeito daquele município, José Banto Leite do Nascimento, que falou sobre as discussões entre o município e o Governo do Estado da Paraíba, mas lamentou que a Paraíba ainda não tenha um programa estadual de sementes em sintonia com o segmento da agricultura familiar e lembrou que são sementes desenvolvidas e produzidos em estados distantes das terras da Paraíba. “A gente recebe essa semente mas a gente tem uma postura crítica. Primeiro uma semente com o milho produzido no Goiás e nas condições adversas da nossa, totalmente diferente, depois o investimento financeiro vai todo pra fora do estado, o investimento no conhecimento da tecnologia também não fica no estado porque você não estimula a produção dentro do próprio estado e até para os produtores de nosso estado que também ganhariam em termos de conhecimento técnico, incorporariam novos valores nessa história, então é um prejuízo para o nosso estado, nosso estado tem potencial pra isso, agora você não pode fazer isso quinze dias antes do inverno”, lamenta Bento, dizendo ser necessário um processo articulado com os diversos segmentos da agricultura familiar de todo o estado paraibano.

Ele disse que tem esperanças de que o novo secretário de agricultura do estado da Paraíba, Marenilson Batista, venha escutar melhor as representações da agricultura familiar que já tem ampla experiência com a questão das sementes tradicionais a exemplo das entidades da ASA Paraíba, Articulação do Semiárido Paraibano que trabalham o melhoramento e preservação das sementes da paixão.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top