Via Campesina ocupa fazenda produtora de cana na Paraíba e denuncia modelo agro exportador.

Na madrugada desta terça-feira (10/06) mais de 200 trabalhadores rurais da Via Campesina, ocuparam a Fazenda Nossa Senhora de Lourdes localizada a 5km da cidade de Mari, propriedade de Carlos Ribeiro Coutinho, fazenda que possui 1100 hectares e ocupada pelo plantio da cana num processo de arrendamento a Usina Jacungu.

A informação foi repassada pelo representante do setor de comunicação do MST, Neto Barbosa, justificando que os integrantes da Via Campesina denunciam o modelo agrícola agroexportar, e a opção do governo por ele com o processo de expansão da monocultura da cana de açúcar, fazendo com que cada vez menos terra sobre para ser feito a Reforma Agrária e para a produção de alimentos.

Para o movimento a produção de cana em grandes latifúndios monocultores gera grande destruição do solo e do meio ambiente, pois, na opinião dos organizadores, é intenso a quantidades de agrotóxicos (venenos) usados nessas plantações, isso sem falar nas queimadas que libera grande quantidade de CO2 contribuindo para o aquecimento global. “Além da degradação ambiental, a monocultura canavieira quando gera emprego são estes completamente degradantes (bóia-fria) que desrespeita as leis trabalhistas e os direitos humanos, mas com a tecnologia excludente o uso de maquinas nessa produção está começando a não precisar de tanta mão-de-obra”, justifica, acrescentando que grandes áreas são tomadas por essa monocultura, tomando terras que deveria produzir arroz, feijão, mandioca, alimentos básicos na alimentação da classe trabalhadora.

A Via Campesina é uma organização formada por vários movimentos sociais do campo, que juntos lutam pela defesa da agricultura camponesa e da reforma agrária, os movimentos que a compõem no estado da Paraíba são: MST (Mov. dos Sem Terra), MAB (Movimentos dos Atingidos por Barragens), CPT (Comissão Pastoral da Terra), PJR (Pastoral da Juventude Rural).

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top