Agricultores da ASA e entidades realizam encontro paraibano da rede de sementes da paixão

Agricultores familiares e entidades da Rede Estadual de Sementes assessorados pelas entidades da ASA Paraíba, em parceria com a Embrapa Tabuleiros Costeiros e UFPB, Universidade Federal da Paraíba, Campus Bananeiras, são partes integrantes de um encontro estadual sobre experiências com pesquisas compartilhadas com sementes locais.

O encontro acontece durante esta quarta e quinta-feira(08 e 09), no Centro de Treinamento Diocesano de Campina Grande, Bairro do Tambor, onde neste primeiro dia as representações apresentaram experiências com campos produtivos de variedades no Coletivo Regional do Cariri, Seridó e Curimataú e campos produtivos na região do Pólo da Borborema.

Ao conversar com Stúdio Rural, o assessor técnico da AS-PTA, agrônomo Emanoel Dias, informou que o encontro faz parte da Rede Sementes da ASA Paraíba e visa discutir os resultados das pesquisas com sementes crioulas com base em vários ensaios e, diversas comunidades rurais com resultados colocados em discussão como forma de elaborar propostas de políticas públicas para o desenvolvimento style=mso-spacerun: yes>  da agricultura sustentável na região semiárida do estado a partir de comparações feitas entre variedades já trabalhadas pela agricultura familiar e resultados comparativos com sementes desenvolvidas nos programas de governos. “Essa é a idéia, porque na verdade quando a gente começou o projeto que a ASA colocou para estudar o potencial das sementes crioulas comparado com o potencial das sementes distribuídas pelos governos, então a gente vê a questão da resistência, adaptação e tudo mais”, explica Dias dizendo que as regiões do Coletivo do Cariri e Borborema já estão definidas como regiões prioritárias da ação neste primeiro momento e já contabilizam diversos campos de multiplicação de variedades e ensaios comparativos.

Fillipi Silveira Marini é Professor da UFPB, Campus de Bananeiras, disse que a universidade tem sido importante parceira dos movimentos da agricultura familiar que trabalham a Rede das Sementes da Paixão explicando que trabalhos importantes aconteceram nas dependências da universidade em Bananeiras e que os campos de experimentação estão acontecendo bem mais próximos das famílias agricultoras já que estão acontecendo diretamente em unidades locais de experimentação. “A gente também teve oportunidade de ampliar esses trabalhos para outras regiões da Paraíba, tipo Cariri e em outras cidades da Borborema e agora em 2012 a gente vai continuar esse trabalho também dinamizando pra mais regiões e mais cidades possíveis”.

Amaury Santos Embrapa Tabuleiros costeiros, Aracaju-SE, participa das ações e do encontro e ao falar com Stúdio Rural explica sobre o papel da empresa no processo de pesquisa participativa enquanto parceira na construção do conhecimento, sendo o agricultor o agente mais importante no processo. style=mso-spacerun: yes>  “Os resultados estão sendo socializados entre agricultores, entre entidades num balanço de dois anos em que esteve sendo iniciado esse trabalho e é satisfatório, bem animador”, explica.

Diversas experiências de microrregiões diversas do estado estiveram dialogando e Stúdio Rural conversou com o representante da Cáritas e do Coletivo Regional do Médio Sertão, José de Anchieta de Assis, que fez um balanço das ações desenvolvidas no Sertão em sintonia com as diversas experiências de todo o estado e região. “Lá no Médio Sertão nós já estamos com um namoro com esses campos comparativos desde 2009 no município de Remígio, na comunidade Santa Paula onde estivemos na colheita, já fizemos uma primeira discussão ao voltarmos para a região, colocamos como uma das demandas do território do Médio Sertão da Paraíba a implantação de um campo de ensaio comparativo de sementes que pela burocracia foi demorando, mas que agora os recursos já estão liberados e a gente vai, se Deus quiser, implantar também um campo de ensaio de sementes de milho lá na região, provavelmente no município de Cacimbas na região da Serra do Teixeira, estamos aqui com uma boa delegação fazendo parceria com a universidade campus lá de Patos da Universidade Federal de campina Grande, temos aqui duas pessoas que já estão entendendo essa importância da universidade se envolver concretamente com a agricultura familiar e estamos animados inspirados nessas outras experiências que vêm dando bons resultados e que a gente possa também fazer nossa experiência de campos de ensaios comparativos lá no Médio Sertão da Paraíba”.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Universo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top