Agroecologia do algodão no Sertão do Apodi é destaque no Domingo Rural e Esperança no Campo

A produção do algodão agroecológico nos sistemas agroalimentares no ano de 2020 nos municípios da região do Sertão do Apodi, Médio Oeste do Rio Grande do Norte, já é tida como de importância fundamental para o processo de sustentabilidade na geração de renda e segurança alimentar das famílias.

No Domingo Rural do último domingo(14) e Esperança no Campo desta quarta-feira(17) o agricultor familiar, Francisco de Assis Lima, residente no Sítio Cajazeiras de Umarizal-RN, participou fazendo um balanço dos trabalhos desenvolvidos junto ao projeto e entidades parceiras e garante que de 29 famílias em 2020, o projeto passa para cerca de 70 famílias neste ano de 2021. “O ano de 2020 foi um ano muito bom que superou minhas expectativas, e esse ano tem tudo pra ser um ano ainda melhor do que 2020”, explica dizendo acreditar que o ano será igualmente bom de inverno. “De 29 famílias vamos chegar a 71 famílias, temos promessa de que vamos ter a máquina de fazer o óleo do gergelim, de fazer o cuscuz flocão, de fazer óleo de coco e isso já vai ser um agregado muito grande na agricultura familiar”, explica dizendo que um conjunto de formações já foi desenvolvido para o processo de agregação de valor aos produtos da agricultura familiar agroecológica no projeto.  

Assis detalhou o conjunto das atividades trabalhadas em 2020 do preparo do solo, plantio, cuidados de manutenção até o mercado e aproveitou para enaltecer a comunicação rural do Stúdio Rural além de fazer amplos agradecimentos. “Eu agradeço o espaço dado pra nós da agricultura familiar, para as pessoas envolvidas no projeto algodão, àquelas pessoas que correm atrás de apoio em financiamentos, e quero falar pra meus colegas que estão nos sete territórios nos estados plantando algodão agroecológico que já ouvi você entrevistando colegas e que já participei com eles falando sobre algodão, sobre a importância do algodão, dos consórcios, então pra gente ficar juntos e unidos seguindo os protocolos que são determinados pra gente fazer, as pessoas que queiram se engajar no projeto algodão eu aconselho a se engajar”, explica Assis Lima em contato direto com nosso público ouvinte.  

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top