Certificação orgânica via capacitação é tema na comunicação rural de Stúdio Rural

Acidade de Remígio, Agreste paraibano, foi sede de um curso de capacitação sobre certificação da produção orgânica com ênfase nos mecanismos de certificação participativa, em evento que aconteceu no último dia 12, na Escola Estadual Dr. Cunha Lima, naquela cidade e contou com agricultoras e agricultores experimentadores, educadores, estudantes, pesquisadores e componentes de assessorias.

A capacitação foi uma promoção da ONG Arribaçã, evidenciou a Lei de Orgânicos do Brasil e seus mecanismos de certificação; Noções de construção e elaboração do Manual de Procedimentos Operacionais; Orientação e elaboração de Plano de Manejo trabalhando a orientação na elaboração do croqui da área de produção e evidenciou casos de sucesso com o algodão agroecológico em consórcios agroalimentares e a certificação participativa.

Entrevistados no Programa Esperança no Campo e Programa Domingo Rural do último dia 19 e 20, respectivamente, Saulo Ferreira Leite do NERA-UEPB/Casaco; Gêlda Maria dos Santos Moura, componente do MST/ODE; e a coordenadora da ONG Arribação/ Rede Borborema de Agroecologia, Maria Amália da Silva detalharam temáticas e sua importância para a continuação dos trabalhos e ações no ano agrícola 2019.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo