Coopagel e governo pernambucano desenvolvem Abete Humanizado na Zona da Mata Norte

A Coopagel, Cooperativa dos Profissionais em Atividades Gerais com sede em carpina-PE, em parceria com o governo de Pernambuco está realizado um trabalho em matadouros públicos da Zona da Mata pernambucana com o processo de Abate Humanizado, prática que é tida pelos organizadores da Coopagel como uma nova forma de trabalho em que a humanidade vivencia para com o abate dos animais.

Para o coordenador da Coopagel, Calos da Luz(foto), com o abate humanizado o animal é abatido praticamente sem ser ou sofrimento estressante já que o animal quando chega ao abatedouro passa por um processo de descanso, toda uma preparação até chegar o abate, onde o animal toma banho, ao invés de morrer com marretadas ou com facas ele é abatido com uma pistola de ar comprimido que o desmaia, evitando a dor estresse, agregando valor a carne e seus derivados. “Esse abate humanizado consiste em todo um processo de modernização que a sociedade hoje vivencia a partir de novas tecnologias para os abatedouros que estão implantados não só a nível internacional, mas já existem algumas técnicas apropriadas para isto, principalmente utilizada no sul do país e hoje no Nordeste essas técnicas têm chegado, na Zona da Mata Norte aonde nós trabalhamos, estamos em parceria com o governo do Estado de Pernambuco, especialmente com o Promata, desenvolvendo um trabalho com o público que faz os abates hoje de forma não humanizado, então nós estamos reparando as pessoas para que venham trabalhar com técnicas modernas de abate humanizado”, argumenta a liderança.

Ele disse que há um processo de higienização totalmente diferenciado e que, com a qualidade apresentada pelo trabalho, tende se expandir e envolver muito mais abatedouros em cidade e estados do Nordeste e outras regiões do país.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top