Cooperação Brasil FAO e Empaer desenvolve curso de capacitação para extensionistas e o social

Técnicos, extensionistas nacionais, municipais e promotores rurais de instituições e organizações estão contemplados para uma capacitação técnica dentro da parceria entre os países que fazem parte do Projeto Mais Algodão.

Trata-se de uma iniciativa no âmbito do Projeto Regional Mais Algodão implementado pela FAO e pela Agência Brasileira de Cooperação nos sete países sócios na região da América Latina que conta com ações estratégicas da Empaer, Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária, enquanto empresa parceira cooperante na região.

Conforme a coordenadora do Projeto Mais Algodão da FAO, Adriana Calderan Gregolin, o curso será desenvolvido de forma online através do Núcleo de Capacitação em Políticas Públicas da FAO e será destinado à agentes de desenvolvimento, extensionistas rurais, pesquisadores, estudantes, dentre outros. “Tem alguns objetivos específicos muito estratégicos que é disponibilizar os conceitos básicos sobre o tema das hortas familiares sustentáveis com foco na segurança alimentar, compreender também as tecnologias e as experiências desenvolvidas pela Empaer para a implementação dessas hortas familiares sustentáveis, oferece também oportunidade para aprender sobre técnicas de manejo agroecológico de pragas e doenças nas hortas familiares, diminuindo o uso de agroquímicos que é um desafio na produção de alimentos, ademais de ser um espaço para compreender e debater sobre esse contexto gerado pela Covid-19 e os métodos de assistência técnica e extensão rural para implementação de sistemas sustentáveis de produção de alimentos, incluindo outros cultivos geradores de renda como é o caso do algodão”, explica Gregolin ao dialogar com nosso público ouvinte Domingo Rural no último domingo(05/09).

Jefferson Ferreira de Morais é diretor de assistência técnica Empaer e participou do Programa Domingo Rural do domingo(05) justificando que a extensão paraibana vem atuando no Projeto Mais Algodão como entidade parceira juntamente com a Embrapa, Asbraer, entre outras parceiras repassando conhecimentos no processo da produção do algodão orgânico de base familiar no Estado da Paraíba que tem tido as ações como política de Estado por parte do governo paraibano, práticas que têm sido replicadas junto a agricultura familiar dos países parceiros no projeto. “O Projeto Mais Algodão tinha uma necessidade de capacitar os técnicos na América Latina que muitas vezes a forma acadêmica, a exemplo também do Brasil, orientam e ensinam esses profissionais nos monocultivos, na produção de alto escala e que muitas vezes não consegue contemplar as necessidades dessa agricultura familiar, dessa agricultura mais campesina e que implementam modelos que muitas vezes não é compatível com a sua realidade”, explica aquele extensionista assegurando que, para esse pós pandemia, muito está e estará sendo feito para o processo da garantia da renda e da segurança alimentar.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

1 Comentário

  1. JONAS TADEU DA CUNHA CASTRO -  12 de setembro de 2021 - 21:59

    Gostaria participar do curso, sou extensionista na empresa Empaer

    Responder

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top