Pesquisadores evidenciam visita técnica de envolvidos em projeto de algodão em unidade paraibana

Representações de entidades diversas, pesquisadores, extensionistas e componentes de secretarias municipais de Agricultura participaram de uma visita técnica sobre o cultivo do algodão nas dinâmicas de agroecologia, na Estação Experimental da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária no município de Alagoinha, Brejo paraibano.

O evento aconteceu no último dia 02 de setembro e foi tema no Programa Domingo Rural deste domingo(12) a partir de entrevista com o chefe da Estação Experimental de Alagoinha, Rubens Fernandes da Costa; e o pesquisador da Embrapa Algodão Campina Grande, Marenilson Batista da Silva.

“Estamos sempre apostos à poder informar àquilo que o setor rural desenvolve em prol do homem do campo, e na realidade aconteceu sim, na semana passada a Embrapa através do Centro Nacional em Campina Grande, em parceria com a Empaer, aqui na Estação Experimental, vem desenvolvendo pesquisas com algodão, com gergelim e outras culturas no intuito de transformar essa tecnologia em uma tecnologia que possa ser utilizada pelo produtor rural, para que ele possa de uma forma melhor utilizar esses recursos e o que a produção pode ofertar a ele em melhoria da qualidade de renda no seu trabalho”, explica Rubens Fernandes da Costa justificando que a unidade de pesquisas, em Alagoinha-PB, já tem pronto um conjunto de unidades em pesquisas e avaliações.  “Já estamos na fase de pré colheita, os trabalhos que o Centro vem desenvolvendo, tanto na parte dos melhoristas ou dos geneticistas, já estão nessa fase de pré colheita”, explica dizendo que as pessoas e entidades interessadas em conhecer de perto o cultivo, devem fazer contato de forma bem imediata.

“A Embrapa, através de seu setor de transferência de tecnologias, juntamente com toda a equipe, organizou duas atividades muito importantes para esse processo de aprimoramento de sistemas de produção de algodão aqui na nossa Paraíba” inicia Marenilson Batista referindo ao evento de Alagoinha, no dia 02; e um evento acontecido no dia 06 no Assentamento Margarida Maria Alves, em Juarez Távora, Agreste paraibano.  “No dia 02 de setembro fizemos uma atividade no campo experimental da Empaer, no qual a Embrapa tem uma parceria em área experimental e na oportunidade nós apresentamos um conjunto de experimentos que temos lá com foco no melhoramento, as linhagens que estão sendo testadas pra no futuro nos termos cultivares mais produtivas, mais eficientes, e na oportunidade nós fizemos toda essa exposição das cultivares. Além do algodão, em lagoinha, nós temos também o gergelim, temos o amendoim, temos multiplicação de sementes e tivemos a participação muito forte dos técnicos da Empaer regional de Guarabira e também de algumas secretaria de Agricultura da região”, explica Batista em contato ao vivo com nosso público ouvinte.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top