Cooperativa de ovinocultores paraibanos fecha parceria com frigorífico sergipano para abate qualificado no estado

Com apoio do Sistema OCB/Sescoop-PB e Sebrae, a Cooperativa de Ovinocultores da Paraíba Ovinocoop fechou parceria com o Frigorífico Nutrial do município de Propriá, no Estado de Sergipe, com a meta de proporcionar um abate qualificado de ovinos para entrega ao mercado consumidor do Estado da Paraíba.

O tema foi evidenciado no Programa Esperança no Campo e Programa Domingo Rural do último final de semana a partir de entrevista com o assessor do Sebrae Guarabira,  João de Deus Leôncio do Nascimento, falando sobre a parceria com o frigorífico sergipano e as dinâmicas de trabalho que já estão em desenvolvimento com a transferência dos animais dos criatórios paraibanos para o Estado de Sergipe, onde acontece o abate, e em seguida transferência da carne que passa a ser distribuída para o mercado consumidor no território paraibano. “A cooperativa Ovinocoop que é fruto de um projeto iniciado pelo Sebrae em 2016 e, com muito apoio do Sescoop e OCB-PB que incansavelmente dá todo o apoio e orientações administrativas da cooperativa, com capacitações que fez com que os produtores, de um modo geral, começassem a se unir e conseguir estar participando ativamente com o processo, levando a sério e quando foi agora no final de 2019 conseguiram consolidar uma parceria com um frigorífico com Inspeção Federal no Estado de Sergipe, no município de Propriá. Quando foi em janeiro a diretoria da Cooperativa Ovinocoop conseguiu realizar seu abate piloto e fez distribuição com o setor de consumo da região que tem procurado adquirir pra fornecer para os consumidores finais”, explica aquela liderança ao iniciar diálogo com nosso público ouvinte do Programa Esperança no Campo e Domingo Rural.

Leôncio Nascimento garante que ações serão intensificadas para fortalecer a diversificação da agricultura familiar com mais uma linha de produto com inclusão qualificada no mercado consumidor. “Recebemos essa vitória onde demais parceiros Banco do Nordeste, Empaer, várias outras instituições, prefeituras estão sendo convidados para se empenhar ainda mais e poder consolidar as unidades produtivas, valorizar o homem do campo, os agricultores familiares para intensificar o plantel nas suas propriedades e a partir daí poder entregar à cooperativa num preço justo para que possa ter uma renda saudável que possa contribuir para a qualidade de vida do homem do campo”, explica.   

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo