Coordenador fala sobre Programa de Aquisição de Alimentos junto à agricultura familiar

No Programa Universo Rural da última quinta-feira(21/02) e no Programa Domingo Rural deste domingo(24/02) o coordenador do Programa de Aquisição de Alimentos aqui na Paraíba, Ângelo Viana(foto), falou sobre o trabalho que vem sendo feito por parte da Secretaria de Desenvolvimento Humano do Governo do Estado junto aos produtores rurais e ao mesmo tempo junto aos setores sociais que são beneficiados com os gêneros alimentícios adquiridos na agricultura familiar local. “Nós temos a perspectiva de ampliação do PAA 2013 através do Prêmio de Adesão que já foi assinada pelo governador no final do ano passado e estamos fazendo o levantamento através da ficha de levantamento de demanda junto aos 171 municípios, já encaminhamos essa ficha em janeiro para que possamos ter o diagnóstico da situação do município, quantos agricultores ainda estão fora do programa, quantas entidades existentes podem absorver a produção que essas pessoas irão entregar ou vender ao governo que irá comprar para doar essa produção agrícola a entidades sócio-assistenciais existentes no município e então nós passamos essa ficha em janeiro para que os municípios preencham e nos devolvam essas informações já que é uma exigência do MDS já que esse é um programa em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome”, explica dizendo que o programa terá expansão aqui no estado da Paraíba.

Viana disse ser um trabalho com certa complexidade e o estado terá que repassar as informações para o Governo Federal para que, através do financiamento, seja executado o programa e as entregas dos produtos para as famílias carentes nas diversas comunidades dos municípios paraibanos e falou do papel a ser exercido pela Emater que tem importante papel no processo de organização das famílias agricultoras para o processo de venda e entrega dos produtos. “A Emater vai ser a executora desse programa, nós estamos na condição de gestores, mas a Emater será a executora desse programa junto a esse público alvo e esses novos municípios que serão inseridos”.

Ele falou sobre as limitações durante o ano de 2012 em razão da estiagem que atingiu todos os municípios da Paraíba. “Nós tivemos uma seca violenta que atingiu quase todos os municípios da Paraíba e inclusive os 14 nos quais nós trabalhamos também, mas mesmo com esse quadro de dificuldades nós tivemos um crescimento aí de 170%, não só no que se refere ao volume de recursos investidos, mas também no que se refere ao número de agricultores, ao número de entidades e ao volume de quilos de alimentos que foram adquiridos e doados, nós tivemos um crescimento aí da ordem de 400%, então um montante que foi agregado ao que foi comercializado em 2011 expressivo diante do quadro de dificuldade que nós enfrentamos no estado todo, mas também nesses 14 municípios, mas o saldo foi positivo”.

Aquele coordenador mostrou que trata-se de um programa integrado de Brasília ao local onde o federal financia as ações no processo de contrapartidas locais. “Nós estamos entrelaçados, eu falo que nós estamos entrelaçados, mesmo que não queiramos estamos entrelaçados porque essa ação ela passa por várias secretarias, você não pode pensar no Cooperar sem pensar no PAA, você não pode pensar no PAA sem pensar no Cooperar e outros programas que fomentam a agricultura familiar”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top