Desenvolvimento Agrário discute ações do Seguro Safra 2007 no Domingo Rural

As ações do Seguro Safra 2007 foi tema em discussão no Programa Domingo Rural deste domingo(22), com a participação do delegado federal do desenvolvimento agrário na Paraíba, Marenilson Batista da Silva que, ao ser entrevistado, falou sobre a importância dos territórios rurais de cada microrregião do estado da Paraíba, citando como exemplo a região do Curimataú paraibano que já iniciou as discussões de criação do Território e que, segundo ele, está contando com todo o aporte do governo federal através do Ministério do Desenvolvimento Agrário com as ações locais da delegacia federal.

Dentre as informações repassadas aos ouvintes da Rádio Serrana de Araruna, Marenilson explicou sobre as ações do Seguro Safra 2006/2007 que, segundo ele, já passou a fase de inscrição, seleção por parte dos conselhos de desenvolvimento rural sustentável e que a partir de então é esperar que as prefeituras não deixem de pegar suas cotas, evitando prejuízos à cada município. Ele disse que a adesão das famílias e dos governos locais houve um sensível aumento na participação quando comparado com a safra passada, registrando-se um aumento de 13 mil cotas envolvendo mais de 70 mil famílias atendidas pelo programa. “É uma quantidade razoável, nós temos mais agricultores que podem ser aderidos mas resta que os conselhos, juntamente com os gestores públicos, tenham sensibilidade em relação ao Garantia Safra, porque o Garantia Safra não é uma transferência de renda, é seguro e seguro a gente só faz se pagar. Eu não posso fazer um seguro de um carro se eu não tenho carro, é a mesma coisa do Garantia Safra, onde só posso fazer seguro se eu plantar mesmo correndo risco de perda”, ilustrou o representante do governo federal na Paraíba, alertando para que o conselho esteja muito atento só colocando no seguro as pessoas que realmente estão desenvolvendo a atividade agrícola.

Batista respondeu questionamentos feitos por agricultores, que procuraram o Domingo Rural em busca de esclarecimento a cerca da quantidade de cotas e critérios de participação. Marenilson informou que a delegacia está à disposição das famílias de agricultores no sentido de discutir os pleitos das famílias através de suas entidades tanto na sede da delegacia quanto indo às localidades discutindo com o coletivo local. “Caso as famílias queiram fazer uma conversa, a gente tem o maior prazer de poder recebe-los em João Pessoa ou se deslocar à suas comunidades, desde que haja mobilização, e, está muito claro alguns municípios que solicitaram e que realmente foi comprovado que ele necessitava de mais cotas, essas cotas foram atendidas e eu tenho certeza que o Ministério vai ter o maior prazer de atender estas cotas e fazer uma gestão junto a coordenação estadual para que estas cotas sejam aumentadas”, revela Batista ao responder questionamentos de agricultores familiares ouvintes do Domingo Rural.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top