Domingo Rural evidencia fundo rotativo com beneficiamento de frutas em Santo André

Neste domingo(13) o Programa Domingo Rural evidenciou o trabalho que vem sendo desenvolvido a partir da criação de um grupo de agricultoras que trabalham o processo de beneficiamento de frutas que vão do umbu ao caju existentes em grande quantidade na região.

O trabalho desenvolvido pelo grupo está sendo possível graças ao modelo de organização através de um fundo rotativo solidário desenvolvido com o apoio do Patac em parceria com o Coletivo Regional de Educação Solidária do Cariri, Seridó e Curimataú e, segundo o jovem agricultor e componente do Coletivo, Alex Barbosa dos Santos(foto), o grupo se iniciou a partir das discussões dentro do Coletivo onde as famílias das comunidades Malhada Vermelha e São Félix começaram a se interessar pelo beneficiamento das culturas em forma de doces dentre outras e começaram a participar de intercâmbios como forma de ganhar experiências e acumular conhecimentos a cerca da atividade. “O grupo começou agora no meados do mês de outubro, o trabalho envolve dez pessoas é um grupo9 que está se iniciando com essas dez pessoas, a gente recebeu o material para iniciar o trabalho através do Coletivo Regional de um Fundo Regional Solidário que tem lá que já foi devolução dos primeiros grupos que se iniciou que devolveu para o fundo regional e com essa devolução deles já foi formado esse grupo em São Félix e um outro em Cubati”, explica aquela jovem liderança, acrescentando que a prática da devolução continua para que, em breve outros grupos sejam formados.

Ele informou que todos os cuidados são observados para que se trabalhe um produto que atenda os requisitos de higiene capazes de proporcionar a entrega do produto para o programa da Coban e os programas sociais das prefeituras, informando que foram adquiridos freezer para o armazenamento da polpa e outros produtos, embalagens descartáveis para colocar para colocar os doces, balança eletrônica, seladora para o fechamento das embalagens e um liquidificador industrial que é utilizado no beneficiamento das frutas nativas da região além de outras frutíferas que serão intensificadas graças ao conjunto de 27 cisternas calçadão, duas barragens subterrâneas e quatro bombas popular que estão chagando para as famílias naquela municipalidade.

Alex informou que o processo de produção tem como objetivo inicial gerar alimento para a família e o excedente que será vendido no mercado local, aos programas governamentais e também para fortalecer a Bodega Agroecológica na cidade de Soledade.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top