Domingo Rural evidencia importância da silagem para a alimentação do rebanho

A importância de se fazer silagem e preparar a ração em forma de feno nas épocas apropriadas de cada ano foi tema em evidência no Programa Domingo Rural deste domingo(07/09), espaço amplo dedicado a temática entrevistando o agricultor pecuarista Antônio Pereira, residente no Sítio Campo de Emas no município de Caturité e o pecuarista, Antônio Dimas Cabral, proprietário da Fazenda Bodopitá, em Caturité.

Dialogando com os ouvintes da 590 kHz em conexão com a 1.320 kHz e a 107,7 MHZ, Antônio Pereira falou sobre as estratégias desenvolvidas por ele e pela família para preparar o solo, executar o plantio da cultura do sorgo, a forma de armazenar a ração em forma de silo e sobre a importância de se fazer os silos nas épocas em que a ração está verde e conservando os nutrientes. “Se for comprar da ração nutritiva a ração volumosa ninguém tem condições, um carro de palmas custa R$ 400,00 aí temos que plantar e trabalhar porque o capim sorgo é um capim muito bom, a solução do Nordeste é o capim sorgo, é a solução do Nordeste para o criador porque com duas chuvas já está garantido a silagem”, explica o pecuarista, acrescentando que com pouco custo e tecnologia o produtor garantirá o suporte forrageiro necessário ao desenvolvimento do processo produtivo na região.

Já o pecuarista Antônio Dimas Cabral, falou sobre a prática dele na Fazenda Bodopitá, evidenciando que todos os anos faz ração suficiente para utilizar nos dois anos seguintes, citando como exemplo o ano de 2007 em que ele guardou em forma de silos, cerca de 400 toneladas de forragem de milho e que a prática, associada ao melhoramento da genética bovina dentre outras, tem permitido q ordenha diária de mais de 20 litros de leite por animal.

Dimas garante que o produtor não pode mais ficar oscilando entre a época de inverno em que consegue produção e na época do verão desfaz-se do rebanho por falta de alimentação, devendo o empreendedor rural se atualizar sempre a cerca das novas tecnologias adaptáveis á sua propriedade. “Em lugar nenhum cabe mais amadorismo, a gente tem uma concorrência incrível, existe um negócio chamado custo de produção, então essa sazonalidade de você só fazer leite no inverno, de você ter solte, isso acabou, tem que profissionalizar. Você não pode mais viver disso, você não pode ter mais vacas de cinco litros de leite, não existe isso, pois ela come tudo e come até você, engole porque você vai se acabar, porque você vai ter que vender uma pra criar outra”, explica o produtor, exemplificando que o que adiante é o produtor puxar caneta e papel e fazer de forma clara o seu custo de produção.

Domingo Rural evidenciou que uma silagem bem feita poderá constituir alternativa para contornar o problema da falta de pasto de boa qualidade durante a época seca, melhorando a capacidade produtiva de leite ou carne evidenciando que a silagem poderá ser utilizada pura ou, de preferência, suplementada com linhas de produtos diversificados e enriquecidos de nutrientes necessários a boa produção.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top