Em Barra de Santa Rosa: Assentamento Bola e Cabaças são contemplados com projeto produtivo com palma irrigada

SR261218nFamílias agricultoras do Assentamento Serra do Bola, em Barra de Santa Rosa, Curimataú da Paraíba, estão trabalhando um projeto produtivo integrado para o processo de multiplicação da palma forrageira como alternativa a palma gigante dizimada pela praga da cochonilha do carmim.

São famílias agricultoras organizadas pala Associação Comunitária do Assentamento Serra do Bola, também do Assentamento Cabaças e acompanhadas pela Odesc, Organização Social para o Desenvolvimento Sustentável e Capacitação dentro de um financiamento do governo do estado, através do Procase.

O tema foi evidenciado no Programa Domingo Rural e Programa Esperança no Campo deste final de semana a partir de entrevista com o presidente da Associação Comunitária da Fazenda Serra do Bola, Heleno Silva Pereira Júnior; e do assessor técnico da Odesc, José da Guia Sousa Tumaz, explicando sobre a importância do projeto para o a multiplicação de duas variedades de palma forrageira, sobre a utilização da água conseguida de um poço perfurado e sobre um conjunto de ações para o fortalecimento da pecuária local.

Heleno Júnior disse que a chegada do projeto dará melhor condição e possibilidade de melhorar a produção no assentamento, lamentou o fato da água ser salinizada, mas que as parceiras farão o melhor, especialmente para o processo de multiplicação da palma que, ao ser colhida, em breve, será distribuída para um conjunto de famílias que farão o replantio em períodos de chuvas normais. “Inicialmente aqui no assentamento são sete famílias que vão trabalhar no grupo, vão plantar esse meio hectare pra posteriormente expandir o plantio, com o decorrer do projeto vai multiplicando”, explica ao dialogar com o público ouvinte.

José da Guia classificou como sendo uma ação que mobiliza diversas entidades locais e que o projeto produtivo vem para beneficiar famílias no Assentamento Bola e Cabaças numa dinâmica de conhecimentos que serão trabalhados com as diversas comunidades rurais daquela municipalidade. “Nesses projetos acompanha também uma pequena unidade com palma resistente a cochonilha, vai ser irrigada e nesses dias a gente estava lá fazendo o PDE, Plano de Desenvolvimento Estratégico e fazendo a seleção das famílias que vão participar desse projeto especialmente com o Procase e Emater”, explica em parte de seu amplo diálogo.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo