Entidades identificam experiências com Bancos Comunitários de Sementes para programa no Cariri

Entidades de agricultores vinculadas ao Fórum do Cariri Oriental se reuniram na última quarta-feira(13/05) para planejar uma ação que quantifique as experiências com bancos de sementes nos municípios que compõem o Território Rural do Cariri Oriental paraibano.

A reunião aconteceu na sede do PATAC, Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada as Comunidades, em Campina Grande, e contou com a participação de componentes da comissão técnica do Fórum discutindo as ações que possam direcionar uma política pública de sementes para a agricultura familiar.

Para a agricultora e representante do CASACO, Coletivo da Agricultura Familiar do Cariri Oriental, Maria do Socorro Silva de Sales, o trabalho de identidade das experiências está se iniciando e muito tem por ser feito para que possa ser apresentado ao Fórum do Cariri uma proposta de bancos de sementes que, após discutida em todo o grupo social, possa ser apresentado ao Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Agrário, e em seguida ser executada uma política que seja de real interesse das famílias agricultoras e garante que as sementes ofertadas pelo governo não são de interesse da maioria dos agricultores o que tem feito com que muitos não tenham sequer procurado a semente doada para o plantio. “Queremos fazer o levantamento por isso, porque nós vamos ter as informações em mãos, quantos agricultores nós temos experientes com sementes e a quantidade de sementes por exemplo se for o caso de se decidir que se quer comprar a semente da paixão, a gente precisa saber a quantidade de sementes que eles têm e onde estão essas sementes, em que município está e qual o agricultor que tem essa semente e a partir desses dados é que a gente vai poder pensar num programa onde eles venham se beneficiar até porque muita semente que veio do Governo Federal está ainda estocada no município e não foi distribuída”, argumenta.

José Bento Leite é componente do Fórum, vice-prefeito de Soledade e componente da comissão e informou que a reunião é conseqüência da última plenária do Fórum que aconteceu na cidade de Soledade, justificando que a comissão tem a função de fazer um levantamento comparativo entre a semente distribuída pelo MDA com as qualidades apresentadas pelas sementes crioulas trabalhadas pela agricultura familiar experimentadora no Cariri Oriental, semente secularmente plantadas pelas famílias locais e com acentuado desempenho na adaptabilidade as condições da região, na geração de trabalho e renda local.

Bento informou que outro objetivo da reunião foi construir um encaminhamento para elaboração de um formulário que será trabalhado em cada município buscando a realidade local em produção, produtividade e opinião sobre as sementes utilizadas e que no dia 17 de junho será apresentado na plenária do Fórum e a partir daí será assumido pelas representações municipais na construção do perfil da vontade da agricultura familiar microrregional.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top