Esperança sedia encontro para retomada do plantio da batatinha no Pólo da Borborema

Representações de agricultores, assessores da AS-PTA que trabalham junto as entidades de agricultores do Pólo, Sindicato de Trabalhadores Rurais, Banco do Nordeste, Emater dentre outros órgãos do Governo do Estado estiveram reunidos no último dia 04 no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Esperança para continuar o processo de planejamento das ações a serem executadas objetivando a retomada da produção da batatinha em municípios que no passado já trabalharam a produção da cultura.

Desde setembro de 2009 as entidades da Borborema vêm num processo de discussão junto a Embrapa Transferência de Tecnologias(Clique e leia) com o objetivo de trabalhar a cultura da batatinha como mais uma cultura nos cultivos diversificados da agroecologia em unidades familiares de municípios com potencial para o cultivo da cultura no território da Borborema e, neste aspecto, diversos encontros e ensaios foram trabalhados ao longo de 2010 com variedades buscando encontrar as que mais se adaptem ao clima e solos da região. No dia 4 deste mês mais um encontro de planejamento aconteceu na entidade sindical tendo como meta planejar as ações de produção da cultura desde a produção de alimento ao processo de multiplicação e conservação de sementes dentre outras.

O representante do Pólo Sindical e das Organizações da Agricultura Familiar da Borborema, Nelson Anacleto, disse que foi uma importante reunião porque conseguiu juntar os técnicos da Emater dos municípios onde já está plantada a batatinha numa discussão com os assessores e assessoras da AS-PTA e Arribaçã que, associados aos sindicatos e outras entidades, passam a discutir as estratégias de acompanhamento técnico da cultura da batainha na lógica de agricultura agroecológica diversificada como forma de fortalecer as experiências das famílias para o processo de convivência sustentável com o semiárido.

Ele disse que trata-se de um trabalho seqüenciado a partir do trabalho de experimentação entre a Embrapa e as entidades da agricultura familiar que tem dado demonstração de que a experiência é econômica e ambientalmente correta o que fez com que o Governo do Estado desse importante apoio com a aquisição da semente e com o quadro de pessoal técnico coordenado pela Secretaria da Agropecuária e Pesca da Paraíba. “Nós entendemos que esse é um processo novo que me parece que parte também da compreensão dos gestores da secretaria da agricultura do estado e que vai exatamente ao encontro dos anseios dos agricultores”, explica Nelson ao evidenciar a importância da parceria que se faz com o governo paraibano.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top