Município de Queimadas vende sementes da paixão para UFRPE e oferece intercâmbio de conhecimentos

Com um trabalho desenvolvido pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas em sintonia com as associações de agricultores e agricultoras do município e do Polo Sindical da Borborema, a Universidade Federal Rural Federal de Pernambuco veio ao sindicato, em Queimadas, buscar 120 quilos de sementes de milho produzidos e selecionados por agricultores familiares de Queimadas.

Discutindo sobre o assunto, Domingo Rural e Universo Rural conversaram com o técnico do Núcleo de Agroecologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Sérgio Fideles; conversou com o agricultor Cecílio Pedro da Silva, assentado no Assentamento Chico Mendes III, município São Lourenço da Mata e com a presidente Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas Maria Anunciada Flor Barbosa que falaram sobre as dinâmica trabalhadas com produção agroecológica e bancos de sementes da paixão desenvolvidos no município e ao mesmo tempo sobre o trabalho de experimentação no plantio e multiplicação dessas variedades em unidades produtivas de assentamentos rurais do Estado de Pernambuco.

O tema foi trabalhado no Programa Universo Rural do dia 15 de janeiro e Programa Domingo Rural do dia 19, momento em que os entrevistados falam sobre compra, venda e intercâmbios dos pernambucanos que estarão na Paraíba conhecendo as experiências queimadenses durante dois dias de fevereiro.

Stúdio Rural conversou com o componente do Núcleo de Agroecologia e Campesinato da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Sérgio Fidelles que explicou ter um trabalho na área metropolitana do Recife e que veio ao município objetivando adquirir sementes do milho Jaboatão vermelho para o processo de experimentação e reprodução da variedade em assentamentos do estado onde o Núcleo faz um trabalho de acompanhamento. “Nos inquieta estarmos num processo de transição agroecológica onde já temos duas feiras agroecológicas na região da grande Recife com uma produção de base agroecológica e nos inquieta ainda estarmos dependendo de sementes vindas do agronegócio, sementes que vêm tratadas e estamos tentando juntos aos agricultores estar organizando bancos de sementes nesse assentamento e a partir daí a gente teve essa ideia de estar buscando onde tiver as sementes crioulas para podermos estar produzindo nos assentamentos e esses agricultores virão aqui(em Queimadas) nos dias 15 e 16 de fevereiro para poderem estar também vivenciando essa experiência através do intercâmbio que será apoiado pelo sindicato aqui de Queimadas e estaremos trazendo agricultores e estudantes dos cursos das ciências agrárias da Universidade Rural para poderem também estar se apropriando desse conhecimento e poderem estar formando esse pessoal para atuarem nessa área da agroecologia na área das sementes crioulas”, explica aquele profissional ao dialogar com os ouvintes de nossas emissoras parceiras.

Dialogando com o público ouvinte das Rádios Bonsucesso de Pombal, Rádio Serrana de Araruna e Rádio Queimadas FM, o agricultor familiar Cecílio Pedro da Silva, residente no Assentamento Chico Mendes III, em São Lourenço da Mata-PE, disse ter vindo a Queimadas e gostou da forma como as famílias trabalham agroecologia e o processo de sementes da paixão via bancos de sementes, garantido que o trabalho será replicado no Estado de Pernambuco com o apoio da Universidade Federal Rural de Pernambuco. “A universidade é boa parceira e ela dá a semente e o esterco e tudo pra gente trabalhar”, explica dizendo que a partir de então será feito um trabalho com uma semente produzida e guardada pelas famílias agricultoras”.

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas, Maria Anunciada Flor Barbosa Morais realizou um encontro da comitiva pernambucana com a direção do sindicato além do encontro com famílias agricultoras na comunidade Maracajá de Queimadas que, além de vender o produto, repassaram informação básicas sobre como que é feito o trabalho com bancos familiares e comunitários de sementes da paixão naquela e outras comunidades. “Pra nós é motivo de alegria, de satisfação de poder estar contribuindo para que esse trabalho nosso cresça dentro do município e que possa se expandir também em outros municípios do estado da Paraíba e porque não dizer em outros estados vizinhos”, comemora Anunciada acrescentando que aquele sindicato estará recepcionando a comunidade de agricultores, educadores e agricultores nos dias 15 e 16 de fevereiro para repassar conhecimentos e ao mesmo tempo conhecer as práticas já desenvolvidas pela universidade e agricultura familiar do estado vizinho. “Nos próximos dias 15 e 16 de fevereiro nós estamos recebendo esse grupo de pessoas que estão vindo de Pernambuco entre agricultores e estudantes da universidade rural que estão vindo visitar o município de Queimadas e conhecer as experiências com bancos de sementes das várias comunidades que nós temos no município. Por Maracajá sem uma das comunidades que tem um trabalho mais forte com sementes, que tem mais envolvimento de famílias, então eles estão vindo conhecer a experiência de bancos de sementes de Maracajá.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top