Polo Sindical Rural de Itabaiana aglutina para retomada das lutas por direitos no meio camponês

Representações de sindicatos de trabalhadores rurais e agricultores familiares da região de Itabaiana, mobilizados pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), estiveram reunidas na última quinta-feira, 31 de janeiro, na sede do sindicato da categoria naquele município, objetivando discutir medida provisória do Governo Federal e ampliar as discussões acerca de direitos previdenciários ameaçados pelo Governo Bolsonaro.  

O presidente da fatag-PB, Leberalino Ferreira de Lucena, Caboclinho, participou do Programa Esperança no Campo e Programa Domingo Rural do último final de semana falando sobre um conjunto de reuniões que vêm acontecendo nos diversos polos pelo Estado da Paraíba. “O encontro de Itabaiana foi com apenas seis sindicatos, nós temos 214 sindicatos e estamos fazendo encontro em algumas regiões, inclusive Itabaiana, o assunto foi basicamente a medida provisória que está aí tramitando, medida provisória essa que muita gente acha que atingiu muito os sindicatos e eu pessoalmente não acho, até porque as informações que eram fornecidas para os sindicatos e para os trabalhadores era uma informação que não dava prova plena aos trabalhadores ao requerer a previdência social. E uma outra questão, a existência de sindicatos de trabalhadores rurais é bem maior do que uma simples declaração, tem como objetivo representar a categoria em todos os sentidos e não apenas numa declaração”, explica Caboclinho momento em que falou da ida à Brasília para realização de encontro e agendas com movimentos e autoridades na Capital brasileira durante o decorrer desta semana. “Domingo agora estou inda à Brasília onde vou ter um encontro nacional com todas as federações do Brasil e a confederação nacional aonde vamos discutir essa medida e discutir a reforma da previdência de como é que está sendo ventilada lá, porque a reforma da previdência essa sim preocupa porque atinge todos os trabalhadores e trabalhadoras”, explica dizendo que o movimento estará com amplas e continuadas atividades no decorrer deste ano 2019. Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo