Prefeitura de Santo André inova e implanta Programa Municipal de Sementes Crioulas da Paixão

A Prefeitura de Santo André, Cariri Oriental paraibano, através da Secretaria de Agricultura, realizará um projeto inovador no âmbito da esfera pública: a Implantação de um Programa Municipal de Produção, Aquisição e Distribuição de Sementes Crioulas, mais conhecidas na Paraíba, como Sementes da Paixão.

A ação é fruto de uma parceria com as organizações sociais que trabalham no território do Cariri, o Coletivo Regional das Organizações da Agricultura Familiar e o Patac. O projeto terá a missão de produzir, guardar e distribuir Sementes da Paixão para famílias agricultoras de todo município.
No último dia 1º de Junho, foi realizado às margens do açude Pau Caído, no rio Taperoá, o plantio de um roçado municipal com Sementes Paixão de milho, da variedade Jaboatão e Sementes de feijão macassa natal e rabo de peba, adquiridas de famílias agricultoras dos municípios de São Vicente do Seridó e Cubati. O plantio contou com a presença do prefeito Edglei Amorim, que retornou às origens e colocou a mão na massa, ajudando na plantação das sementes.

Para o secretário de agricultura, Alex Barbosa dos Santos, a principal responsabilidade com os agricultores é fazer com que eles percebam que hoje, sua produção não é mais a mesma de antigamente, além das poucas chuvas devido ao avanço das mudanças climáticas, temos um ataque tecnológico e biológico às sementes crioulas. “Estas sementes vêm sendo guardadas e preservadas por gerações, a invasão tecnológica e biológica dos transgênicos, fortalecida pelo agronegócio, avançou sobre as propriedades dos agricultores e seus bancos de sementes familiares, gerando dependência da compra de sementes no mercado todos os anos, ou esperando a distribuição de um programa de sementes estadual que não respeita os períodos de chuvas, nem as variedades plantadas pelas famílias. Além da distribuição ser de sementes hibridas, ainda vêm em poucas quantidades”. “Nós queremos criar uma cultura de estoque, onde os agricultores possam ter sementes em quantidade e com qualidade para a alimentação familiar e o plantio, logo no início das chuvas, assim como era na época de nossos avós”, destacou Alex Barbosa.

O Programa Municipal de Produção e Distribuição de Sementes Crioulas da Paixão se dará em quatro etapas: plantio, colheita, armazenamento e distribuição. Até o final deste ano de 2021, teremos já instalado na sede da Secretaria de Agricultura, a central de recebimento e distribuição da agricultura familiar que dará mais apoio a esta importante ação.
O prefeito Edglei Amorim parabenizou mais esta iniciativa da Secretaria de Agricultura e disse que a partir dela, o município terá mais uma ação estratégica para os produtores rurais. “Minha meta ao assumir o governo e ao convidar o secretário Alex para assumir a pasta era dar uma atenção especial e especializada para os agricultores. Estamos fazendo isso por meio de vários investimentos importantes e sendo um parceiro que incentiva a produtividade no campo”, pontuou.

Sementes Crioulas ou da Paixão – Essas sementes vêm ao longo da história sendo selecionadas, preservadas e produzidas pelas famílias agricultoras, onde são guardadas em bancos de sementes familiares e comunitários, milhares delas são articuladas e acompanhados por organizações sociais e entidades de assessoria técnica, em todo o Brasil. Na Paraíba, elas são conhecidas como “Sementes da Paixão”, apelido carinhoso dado pelos agricultores e agricultoras, que expressa a importância desse patrimônio genético e cultural para a humanidade.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural / De olho no cariri

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top