Prefeituras discutem caprinocultura leiteira do Cariri paraibano

Prefeituras vinculadas a AMCAP, Associação dos Municípios do Cariri e Agreste Paraibano realizaram a primeira reunião do ano de 2008 tendo como pauta principal a caprinocultura de leite e seus produtos em evento que aconteceu na última quinta-feira 31 de janeiro, na Câmara Municipal da cidade de Gurjão e contou com a presença dos representantes do executivo de cada município, Embrapa Transferência de Tecnologias, Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Território do Cariri, SEBRAE, governo do estado da Paraíba dentre outros interessados no fortalecimento da caprinocultura da região caririzeira.

Stúdio Rural compareceu ao local e conversou com o prefeito da cidade de Gurjão, José Carlos Vidal; prefeito da cidade de Cabaceiras, Ricardo Aires; prefeito da cidade de Barra de Santana, Manoel Andrade de Almeida; gerente de negócios da Embrapa Transferência de Tecnologias, Heleno Alves de Freitas; diretor do SEBRAE na Paraíba, Luis Alberto Gonçalves de Amorim; prefeito da cidade de Sumé, Genival Paulino, Vavá; superintendente do Conab na Paraíba, Paulo Oliveira; prefeita de Monteiro, Lurdinha Aragão; prefeito de Livramento, José Anastácio; e o coordenador do Programa Leite da Paraíba, Aldomário Rodrigues que falaram sobre a contribuição dada por cada município na construção da pauta que determina as diretrizes de ação em torno da caprinocultura associado ao Programa do Leite no estado, responsável em absorver grande parte da produção em toda a microrregião.

Para o prefeito de Barra de Santana, Manoel Andrade, o município estava fora do Programa do Leite, mas agora o objetivo daquela cidade é se incluir no programa governamental na busca de colocar os produtos lácteos no programa estadual, fortalecendo a política municipal de geração de ocupação e renda para as famílias de agricultores.

O prefeito da cidade de Cabaceiras, Ricardo Aires, ao falar á equipe Stúdio Rural, identificou como ponto mais alto da reunião realizada pela AMCAP, o tema relacionado ao melhoramento do Programa do Leite envolvendo mais produtores e, por extensão, mais consumidores nos programas sociais, melhorando a qualidade de vida da população e fortalecendo a economia dos municípios. “Nós temos a convicção de que os recursos tiveram um corte em razão da reprovação da CPMF, o governo federal está cortando diversos programas, mas o Cariri como território não pode ser prejudicado, então essa união política e da sociedade civil através de suas associações, isso vem fortalecer nosso embate em busca de recursos e essa reunião tem principalmente esse enfoque de ser a união do território para que a gente possa reivindicar uma destinação maior de recursos para os municípios”, justifica Aires.

Já o superintendente da CONAB-PB, Paulo Oliveira, é da opinião de que as lideranças precisam continuar se organizando para fazer uso dos bons programas trabalhados através da CONAB, desta vez agregando os programas que trabalham os produtos originados do leite caprino de toda a região caririzeira.  style=mso-spacerun: yes> 

Entrevistado pela equipe Stúdio Rural, o prefeito da cidade de Gurjão e presidente da AMCAP, Associação dos Municípios do Cariri e Agreste Paraibano, José Carlos Vidal, fez um balanço das discussões em torno daquela reunião, momento em que falou sobre a escolha do tema relacionado a criação, carne, leite e os produtos caprinos que devem ser incluídos nos programas governamentais e mercados privados. “O tema da caprinocultura é o tema mais importante para o Cariri, vejamos que de 2001 a 2002 nós não tínhamos nem um litro de leite de cabra no Cariri, hoje nós temos 20 mil litros de leite de cabra no Cariri e essa receita pode ser bem mais ampliada desde que tenhamos uma garantia para o produtor de que tem mercado garantido”, justificou Vidal, acrescentando que é essa a meta da AMCAP, fazer com que, de forma organizada, a cadeia caprina possa se incluir e ganhar mercado.

Para o diretor do SEBRAE na Paraíba, Luis Alberto Gonçalves de Amorim, a entidade escolheu um tema relevante para o desenvolvimento da cadeia caprina já que os prefeitos puderam ter representações importantes de governos num mesmo espaço, podendo perceber qual o papel de cada segmento de governo em torno do uso dos produtos caprinos nos programas sociais. “Significa um passo importante dentro do processo de desenvolvimento aqui da região, e de modo especial a caprinovinocultura que é algo que digo que o Cariri paraibano tem a felicidade de á seis anos atrás entender que a caprinocultura era a porta de saída para o desenvolvimento dessa região, ou seja, não é a única, mas é a maior e mais representativa como é ainda hoje”, comemora Alberto.

Neste domingo(03) o Programa Domingo Rural, evidencia a caprinocultura, entrevistando as lideranças que falam sobre a importância dos produtores buscarem se fortalecer em suas associações fazendo com que a caprinocultura sirva de um dos produtos da agricultura familiar a garantir mais emprego, renda e qualidade de vida ao povo da região semi-árida paraibana e nordestina e, para tanto, Domingo Rural evidencia a importância de se fortalecer as experiências com suporte forrageiro, recursos hídricos e melhoramento genético do rebanho dentre outras ações essenciais ao desenvolvimento da cultura em toda a região.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural – Foto / Beefpoint

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top