Queimadas sedia capacitação de mulheres na construção de cisternas e implementações hídricas para o semiárido

O município de Queimadas, Agreste paraibano, style=mso-spacerun: yes>  vai sediar um curso de capacitação de pedreiras para mulheres agricultoras do Polo da Borborema dentre as quais mulheres das comunidades rurais daquele município.

O tema foi evidenciado no Programa Universo Rural da última quinta-feira(14/11) e no Programa Domingo Rural deste domingo(17/11) a partir de entrevista trabalhada com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas, Maria Anunciada Flor Barbosa Morais, anunciando que o curso acontecerá no decorrer desta semana com início na terça-feira 18 e término na sexta-feira 22 e contará com aulas práticas que acontecerão na comunidade Lutador numa ação promovida pelo Polo da Borborema em parceria com a AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia e enolverá agricultoras de diversos municípios do Pólo a exemplo de Solânea, Massaranduba, Queimadas, Alagoa Nova, Esperança, Casserengue dentre outros. “Será um curso da terça a sexta e nós já estamos com um grupo de 20 mulheres, não só de Queimadas, porque esse curso é um curso regional, nos temos de sete a oito mulheres aqui do município de Queimadas que vão participar do curso de pedreira e as demais vêm dos demais municípios, tem município de manda duas, tem município que manda uma, teve municípios que não teve nenhuma mulher interessada, mas na realidade são 20 mulheres já que não temos condições de fazer um curso com muita gente porque é um curso prático e estaremos com a mulherada aqui que vão está durante uma semana aqui no município de Queimadas”, explica Maria Aunciada ao dialogar com o público ouvinte das nossas emissoras parceiras.

Ao dialogar com nossa equipe, a assessora de comunicação da AS-PTA, Áurea Olimpia Figueiredo Rêgo, explicou tratar-se de um curso prático focado na construção de cisternas de placas de 16 mil litros para abastecimento humano, implementações que têm sido construídas em grande quantidade na região semiárida pelo Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) com ações teóricas e práticas de como construir as cisternas além de outros pequenos serviços nas implementações hídricas de convivência com o semiárido numa capacitação que será trabalhada por duas mulheres pedreiras com larga experiência na construção de cisternas, exemplificando Maria Verônica dos Santos, de 39 anos, que vive no sítio Cachoeirinha, município de Barra de Santa Rosa que aprendeu a construir cisternas em outro curso de capacitação, junto com outros homens em 2008, e desde 2009 constrói cisternas de 16 e de 52 mil litros conciliando com o trabalho na agricultura.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top