Reitor da UEPB diz que universidade está ampliando cursos com conhecimentos agroecológicos

Democratizar o acesso das pessoas ao conhecimento e ao mesmo tempo discutir as novas perspectivas para o mundo agroecológico essa é uma das metas desenvolvidas e defendidas pela Universidade Estadual da Paraíba a partir da ampliação dos Campi no estado e mesmo diante de cortes nos recursos financeiros feitos pelo governo do estado.

Entrevistado no Programa Universo Rural e programa Domingo Rural o reitor da Universidade Estadual da Paraíba, Antônio Rangel Júnior, informou que aquela instituição é pioneira na Paraíba na construção de curso em agroecologia contribuindo para que o estado seja referência no processo de capacitação e formação de quadros na área de agroecologia e disse acreditar que o caminha para o desenvolvimento inclusive terá que ser com ações voltadas para a agricultura familiar como importante instrumento gerador de trabalho e renda associado a qualidade da produção com sustentabilidade. “Nós já temos hoje cinco cursos na Paraíba de agroecologia e isso já é um saldo importante e fortalece a área como um todo, temos problemas com o registro profissional que o CREA não aceitava e ainda hoje há uma perspectiva nova de criação de outra estrutura para reconhecimento da profissão de agroecólogo, então há todo um trabalho sendo feito, mas sempre com entendimento de que todo começo é difícil, então você mudar culturas já estabelecidas é muito difícil, mas acho que esse pioneirismo também é que marca a trajetória de nossa universidade junto as pessoas aqui na Paraíba, e isso pra nós é motivo de alegria. É uma honra podermos tocar em frente essa história e contribuir pra consolidar esses programas e projetos que vêm sendo desenvolvidos, inclusive estamos agora trabalhando pra ampliar essa capacidade de trabalhos, de vagas e atividades principalmente no campus II de Lagoa onde temos o curso de agroecologia”, explica Rangel ao dialogar com nossa equipe Stúdio Rural.

Júnior falou sobre a realidade de cortes de recursos enfrentados no ano de 2012 e disse que a dinâmica de trabalhos daquela reitoria está sendo não somente na perspectiva de ampliar recursos naquela universidade, mas com um olhar de recuperação de capacidade de investimento da instituição. Ele disse que reconhece a perda na capacidade de investimento e que neste momento a universidade está com uma grande dificuldade de tocar em frente os programas e projetos que vinham sendo feitos ao longo dos anos. “Pra isso nós estamos em permanente diálogo com o governador na tentativa de estabelecermos parâmetros, o governador já tem um conjunto de informações e nós estamos agendando uma audiência para os próximos dias já que estivemos em contato com ele e sua assessoria nesses dias, nessa audiência pra tratarmos essencialmente desses pontos do que a UEPB tem hoje, de tudo que vem fazendo, uma atualização de projetos, de programas de tudo que vem acontecendo na instituição para que o governador tome ciência plena do que nós estamos planejando, do que nós em ações programadas para esse ano, da importância dessas ações para o projeto de desenvolvimento do Estado da Paraíba e assim possamos chegar a um ponto de entendimento em relação aos recursos que a universidade dispõe e aos recursos que a universidade necessita pra garantir que esses projetos que são importantes pra Paraíba possam efetivamente acontecer e ser postos em prática”.

Ele disse que será criado um conselho social para aquela instituição que terá a função de criar condições para que a universidade abra suas portas para a sociedade organizada e que esses setores possam conhecer os programas e ações da instituição. “É só assim que a universidade pode mostrar que está presente e pouca gente as vezes tem informação, porque a universidade as vezes não tem como chegar a todos os lugares com visibilidade. Ela tem programas, tem projetos que atingem 100, 200 pessoas numa cidade, num sítio, numa zona rural, numa cidade distância e que isso não vira notícia e as vezes as pessoas naquela mesma cidade nem têm conhecimento dessa ação da universidade”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top