Sedap promove encontro do Procasse em Campina Grande pra discutir estratégias e prioridades de recursos

A Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca realizou um encontro na última sexta-feira(13/09), no Sebrae em Campina Grande, com participação de componentes do Território do Cariri Oriental, Cariri Ocidental, Curimataú, Seridó e Médio Sertão e objetivou discutir pontos do Projeto de governo denominado de Procase que tem financiamento o FIDA, órgão internacional que vem financiando atividades de desenvolvimento do meio rural paraibano.

Stúdio Rural acompanhou as atividades entrevistando representações de diversos territórios, BNB, governo do Estado dentre outros que falam sobre a importância que o projeto terá junto aos empreendimentos já desenvolvimentos por órgãos do governo federal e governos locais. “É mais uma fonte de recursos e de desenvolvimento para os territórios como um todo. O que a gente precisa estar atento é como é que a gente quer esse desenvolvimento e como é que essa discussão do Procase e esse processo vai dialogar com os outros processos, as outras políticas, os outros recursos que já estão sendo alocados nos territórios e que vão ser, por exemplo, quando a gente fala de água, recursos hídricos para a região do semiárido o Ministério da Integração e das Cidades já têm uma proposta de 135 milhões pra barragens, dessalinizadores, pra barreiros, pra tanques, pra cisternas e o Procase vem com outras fontes de recursos discutindo esse mesmo aspecto recursos hídricos”, explica o assessor do Território Cariri Oriental Armistrong de Araújo Souto, Ringo.

José Vicente de Melo é agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste, participou de nossos programas falando sobre a importância desses recursos a serem somados ao conjunto de recursos já aplicados pelo BNB nos territórios e disse que as entidades sociais e dos governos estão num processo de discussão permanente que acolherá essa nova modalidade de discussão de fortalecimento dos municípios nos diversos territórios. “A nossa reunião hoje tem esse objetivo de primeiro a gente conhecer de forma detalhada como o projeto será executado, a gente precisa conhecer todos os meandros, conhecer a forma de como o projeto vai ser desenvolvido, a forma de como ele será gerenciado, as instâncias decisórias do projeto, enfim é uma discussão com as lideranças de cada território, dos municípios que fazem parte desse território com as coordenações territoriais para que a gente possa desenvolver esse trabalho de uma forma bem mais clara e com maior objetividade”, explica Vicente ao dialogar com nosso público ouvinte.

Articulador do Território cariri Ocidental, Roberto Barros disse ser importante projeto a ser somado no conjunto das diversas ações já trabalhadas no território. “Já faz um bom tempo que o Procase está discutindo os territórios, a metodologia que vai atuar em parceria com as instituições, em parceria com o próprio território e vem em boa hora porque nós estamos discutindo os territórios com propostas de implementação de projetos sustentáveis que venham, de fato, pra base”.

Já Marcos Patrício Farias de Araújo é assessor no território do Médio Sertão e, ao dialogar com Stúdio Rural, disse fazer uma avaliação positiva já que os territórios têm o poder de participar no processo de gerenciamento dos recursos e ações que trarão benefícios para o fortalecimento daquela microrregião. “Na verdade está tendo essa discussão que ainda está em sua fase inicial, tem um indicativo de algumas cidades já pra serem beneficiadas pelo Procase e o Vale do Sabugi ele assume essa dianteira do Procase, quando em reunião do comitê gestor daquele território do Médio Sertão ficou definido aí esse parâmetro e atribuições”.

Dirce Salete Ostroski é coordenadora do projeto e falou sobre que o encontro objetivou fazer um diálogo com os assessores e pessoas que estão envolvidas no trabalho dos territórios por ser mais uma política do governo do estado e pretende ser dialogada com os territórios por ser espaços legítimos de discussão das políticas públicas e no encontro foi feito uma conversa com as representações territoriais que têm papel importante na animação do processo, na contribuição da elaboração das propostas e também na aprovação dessas propostas para que voltem em seguida para que sejam conveniadas.

Marenilson Batista é secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca e promotor do evento, participou de nossos programas radiofônicos e disse ser projeto importante por visar colocar recursos e qualificar importantes arranjos produtivos a exemplo da caprinovinocultura, artesanato, apicultura dentre outras atividades agrícolas focadas nas políticas e práticas de convivência com o semiárido. “Nós temos uma estratégia em que esse projeto acontece exatamente na região onde acontece os territórios, onde temos uma série de pessoas dialogando territórios, e nós optamos exatamente pra fazer o diálogo diretamente com os territórios exatamente para aproximar cada vez mais da base”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top