Soledade sedia encontro de lançamento das Missões guardiães das sementes da paixão

Aconteceu durante na tarde desta quinta-feira(10/06) o lançamento das Missões das sementes da paixão, evento que aconteceu na igreja católica de Soledade e contou com agricultores e agricultoras guardiãs de sementes da agricultura familiar dos municípios de Pocinhos, Juazeirinho, Santo André, Pedra Lavrada, Soledade, Cubati e São Vicente do Seridó. São famílias que já trabalham ações sustentáveis com a preservação das sementes além das dinâmicas que vêm estruturando as pequenas propriedades rurais em municípios diversos com Cariri, Seridó e Curimataú e que contam com o apoio da ONG PATAC através do Coletivo Regional.

A representante da ONG PATAC, Glória Batista, disse ser um momento muito especial para todas as famílias que já vêem nas mobilizações de um processo de convivência com a realidade regional e tem na preservação dos valores genéticos tradicionais um modo de vida que já era feito pelos avós e que devem ser repassados para suas presentes e próximas gerações. Glória lembrou que os guardiões têm o papel de dar continuidade ao processo de mapeamento dos diversões guardiões e guardiãs da semente da paixão espalhados pelos municípios daquela região, são famílias que já conservam sementes que são plantadas por gerações para gerações. “Então um dos objetivos é que diante de um modelo de desenvolvimento perverso e que vem cada vez mais trazendo danos a vida da agricultura familiar camponesa é que a gente procure valorizar essas práticas e experiências, então essa é uma forma de fortalecer o movimento camponês, essa é uma forma de fortalecer o movimento agroecológico na medida em que a gente valoriza essas sementes e não só valoriza essas sementes, mas o conhecimento que os agricultores têm de manejar e de conservar a biodiversidade”, relata Batista ao dialogar com Domingo Rural.

A jovem agricultora e componente do Coletivo de Educação Solidária do Cariri, Seridó e Curimataú, Raquel Nunes de Oliveira, ao dialogar com Domingo Rural disse que esse é um momento muito importante para as famílias dos municípios envolvidos já tratou-se de um momento de celebração as sementes da paixão e dando continuidade ao processo que foi iniciado em 2009 de mapeamento e identificação dos guardiões das sementes e da biodiversidade e no evento firmam mais um compromisso de continuar as missões nas comunidades na busca do fortalecimento do processo de preservação das sementes da paixão pela importância que têm para a agricultura familiar de toda a região. “A gente está resgatando formas que as comunidades vêm realizando e essas missões vão ser missões itinerantes nos municípios do Coletivo onde todos os símbolos das sementes, os estandartes, os santuários para armazenamento das sementes, as plantas medicinais vão estar rodando nas comunidades pra que os agricultores e agricultoras vejam esse símbolo das sementes e entendam e fortaleçam seu entendimento com a preservação dessas riquezas que são importantes para a permanência de vidas na nossa região e até mesmo no mundo”, justifica Nunes.

César Garibalde Alves de Gós, é representante da ONG Centrac, Centro de Ação Cultural, parceira na gestão do projeto, disse do papel a ser exercido pela entidade na parceria de fortalecimento das ações e lembrou que aquela entidade tem papel importante na existência da ASA por ter sido uma das primeiras entidades no processo de organização dessa articulação nordestina e garante que continuará no processo de construção de um novo semiárido sustentável. “O Centrac na ASA Paraíba, foi quem iniciou esse processo junto ao PATAC e outras organizações e aí o Centrac tem um trabalho na área urbana em Capina Grande, mas também iniciou seu trabalho junto com organizações do meio rural em Lagoa Seca, então voltando nessa região do Cariri está iniciando esse seu trabalho agora e a gente espera contribuir neste Coletivo Regional de Educação do Cariri, Curimataú e Seridó”.

Glória Batista lembrou que as missões terão papel de construção e compartilhamento de conhecimentos e no mês de dezembro deste ano será feito um balanço dessa etapa de trabalho desenvolvido pelas missões por entre as comunidades dos municípios diversos envolvidos no processo de mobilização para a convivência com o semiárido daquelas microrregiões além de no próximo ano trabalhar a sexta festa estadual da semente da paixão onde será mostrando um diagnóstico da realidade de Bancos de Semente em toda aquela região.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top