Superintendência Federal de Agricultura na Paraíba tem novo diretor

Numa solenidade simples e rápida, a Superintendência Federal de Agricultura na Paraíba (SFA-PB) realizou, na manhã da última quarta-feira, 30, a transmissão do cargo de superintendente do órgão que passa ser gerido pelo novo titular Bruno Figueiredo Roberto(direita).

A informação é do assessor daquele órgão, Dalmo Oliveira, justificando que Bruno destacou que um dos diferenciais de sua gestão será o acesso direto aos parlamentares paraibanos que compõem a banca federal em Brasília buscando aumentar a produção agrícola e que o agronegócio da Paraíba possa ter condições de competir também no nível internacional, procurando novos parceiros. “Bruno Roberto destacou ainda sua rápida passagem pela Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário do Estado da Paraíba, ao afirmar que destravou obras que estavam paradas há cinco anos. Ele citou a implantação do banco de sementes na cidade de Lagoa Seca e a aquisição de mais de 200 veículos para a EMATER-PB”, explica Dalmo ao dialogar com Stúdio Rural.

Aquele assessor informou que o ex-superintendente que estava à frente do órgão desde 2008, Hermes Ferreira Barbosa(esquerda), fez a transmissão do cargo com um discurso emocionado e pragmático. Barbosa estava à frente do órgão desde 2008. “Ele pediu ao seu substituto uma atenção especial para três projetos em andamento apoiados pela SFA-PB. O primeiro é o projeto de certificação do arroz vermelho, que está em faze final de implantação, na região do Vale do Piancó, que abrange 18 municípios daquela região, numa área plantada de cerca de 3 mil hectares, contemplando quase dois mil produtores. Segundo Hermes, o arroz vermelho da Paraíba tem condições de entrar no mercado de exportação, especialmente na Itália”, relata Dalmo explicando que o segundo projeto destacado é em parceria com a Embrapa Algodão, que trata da conservação de solos e recuperação de áreas degradadas agricultáveis na Paraíba além de uma atenção especial ao projeto de organização da cadeia produtiva do coco, nas várzeas de Sousa, com uma área cultivada de mais de 3mil hectares, em parceria com o Sebrae e a Prefeitura Municipal de Sousa.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
Foto  : Dalmo Oliveira

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top