4º Seminário regional sobre Cochonilha do Carmim acontece em Gado Bravo

Depois dos eventos acontecidos em Soledade(Clique e leia), Barra de Santana(Clique e leia) e Queimadas(Clique e leia) agora será a vez do município de Gado Bravo realizar o seminário regional de convivência com a Cochonilha do Carmim que, em sua quarta edição, acontecerá no próximo dia 23 no Ginásio de Esportes daquela cidade e visa participação de representações diversas de municípios do Cariri, Agreste e Vale do Paraíba para que possam discutir, de forma antecipada, as questões relacionadas à pecuária que tem como base alimentar a cultura da palma além de discutir alternativas de forragens a exemplo do silo de sorgo que já é prática comum utilizada por pecuaristas do município de Caturité, no Cariri Oriental.

A exemplo do que aconteceu nos três seminários já realizados o evento contará com pecuaristas de toda a região, entidades da sociedade civil, entidades de governos e representações da Coapecal que falarão sobre as experiências vividas pelos pecuaristas do município de Caturité associadas aos resultados alcançados a partir das novas tecnologias implementadas em todos os recantos do município que é tido como uma das mais importantes bacias leiteiras do Estado da Paraíba.

O diretor presidente da Cooperativa Agropecuária do Cariri(Coapecal), Marcelino Trovão de Melo, disse que o evento é uma realização da Prefeitura Municipal de Gado Bravo através da Secretaria Municipal de Agricultura com o apoio de entidades locais a exemplo daquela cooperativa que tem, naquele município, diversos produtores beneficiários das ações do trabalho cooperado que se desenvolve em toda aquela região. “Um dos papeis nosso é exatamente mostrar que é papel da Coapecal conscientizar o produtor do problema, esse é o primeiro passo e a gente já está vendo que está tomando uma dimensão que é o que a gente queria e o objetivo está sendo atingido e que em muitos locais já está chegando, Caturité já desenvolveu, Soledade, Queimadas, Barra de Santana e já estamos chegando com esse encontro marcado pra gente fazer no dia 23 e então a gente percebeu que se tomou essa dimensão e é isso que a gente queria e agora é a gente trabalhar e buscar as alternativas pra gente implantar e evitar o sofrimento maior para o produtor no futuro”, comenta e comemora Trovão de Melo ao dialogar com Domingo Rural.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top