Agricultores de Santa Cecília visitam pesquisa Empaer se interessando por picotadeira da palma forrageira como inovação

Famílias agricultoras do município de Santa Cecília, Agreste paraibano, visitaram a unidade de pesquisas da Empaer, no município de Alagoinha, Brejo paraibano, e de imediato demostraram interesse pela já tradicional máquina picotadeira de palma forrageira desenvolvida e em uso pelas unidades de pesquisas.

Conforme a assessoria daquela empresa, trata-se de um equipamento desenvolvido em 1994 pelo pesquisador daquela casa Manoel Ferreira de Vasconcelos e caracteriza-se por redução nos riscos de acidentes, baixo custo na fabricação, baixos desperdícios e eficiência no preparo da ração animal.

Evidenciado no Domingo Rural deste domingo(02/05) justificando que a comitiva foi mobilizada pelo gerente da Empaer regional Campina Grande em parceria com a gestão municipal e contou com a presença do prefeito Marcílio Faria e integrantes da administração municipal, que foram recepcionados pelo gerente da estação Rubens Fernandes da Costa dentre outros. “No começo deste ano a Estação Experimental Alagoinha construiu máquina, seguindo o mesmo modelo, apresentando resultados positivos, como explicou o gerente da estação Rubens Fernandes da Costa. Ele informou que com a faca o corte de palma era de 35 kg por hora, passando a 522 kg com o equipamento, sem risco de acidente”, explica aquela assessoria.

“Segundo Rubens Fernandes, o uso da máquina na propriedade apresenta muitas vantagens, porque é de fácil manuseio, prática no corte da palma, apresenta excelente produtividade. Com o corte manual, mesmo usando equipamentos de proteção – luva especial – corre o risco de acidentes, os pedaços da palma ficam desiguais e a faca precisa do amoldamento”, relata a assessoria.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural/ Empaer

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top