Entidades discutem Planejamento e Estratégias para a Cultura e Turismo sustentável no Cariri Paraibano

Representações do Fórum de Cultura e Turismo do Cariri Paraibano e parceiros realizaram o Seminário Planejamento e Estratégias para o desenvolvimento da Cultura e Turismo sustentável no Cariri Paraibano, em evento que aconteceu no último dia 31 de julho tendo como local o restaurante Margens das Águas na cidade de Boqueirão e que contou de palestras com representantes do Ministério da Cultura Regional Nordeste, Secretaria de Estado do Turismo, Sebrae, delegacia federal do MDA, dentre outros.

Para o delegado do MDA Marenilson Batista, a estratégia do Ministério do Desenvolvimento Agrário, enquanto secretaria executiva dos territórios da cidadania, é buscar cada vez a integração das políticas públicas e disse que o território do Cariri tem ações de referência em suas raízes onde a cultura e turismo estão fortemente interligados com as raízes da microrregião caririzeira que evidencia o bode, a ovelha, a agricultura, ações que estão integradas nas políticas desenvolvidas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário através das ações territoriais, lembrando que as ações devem está integradas citando como exemplo a malha viária que é de responsabilidade de secretarias estaduais e ministérios do governo federal associados aos municípios. “É exatamente neste sentido que os territórios da cidadania vêm buscar discutir não só aquela ação em que antigamente a gente discutia agricultura familiar, fórum do turismo discutia só turismo, o fórum de cultura só cultura, mas o entendimento é que é necessário que várias políticas se integrem no sentido de dar o sentido geral de território, e aí a malha viária que meche com as estradas tem que está também nesta discussão porque não dá pra gente fazer visita, fazer turismo sem estradas”, exemplificou Batista da Silva ao dialogar com os ouvintes dos programas e emissoras parceiras.

Para a presidente da FCTC – ATRACAR, Maria Doralice Barbosa Torreão, o Fórum cada vez mais aprofunda as ações pactuadas no Cariri, a cultura de fazer a gestão compartilhada nas ações entre governos e sociedade civil exemplificando a participação dos ministérios que estiveram presentes no evento e tem estado no processo de construção de um Cariri turístico. “O turismo precisa ser bom primeiro pra quem mora no lugar, e pra que se more bem num lugar você tem que ter todas as questões de saúde, de educação, de infraestrutura, de comunicação, de estradas, então quando você passa a ter um lugar onde as pessoas têm orgulho de viver lá e que as coisas acontecem de forma articulada onde você não esquece nenhum detalhe, então isso é bom pra quem visita. Primeiro tem que ser bom pra quem mora no lugar e essas políticas todas atuando de forma parcerizadas e integradas faz com que a gente consiga, dando passos curtos, mas que no final darão a construção de um momento especial para o Cariri.

O secretário paraibano de Turismo, Romeu Lemos, disse que o Fórum do Cariri já está bem adiantado nas suas ações com reuniões que evidenciam sobre o potencial turístico que a região tem e o papel que as reuniões acontecidas que pouco a pouco vem chamando a atenção do papel dos governos em criar as condições da região para o potencial do turismo associado ás ações diversas e qualidade de vida das cidades integradas na região de forma sustentável. “No momento em que o agricultor produz o bode, a galinha, produz a macaxeira, nós vamos levar gente pra comer, então se eu vou levar gente pra comer na cidade dele, ele está vendendo, se está vendendo ele está tendo lucro. O turismo hoje é uma indústria sem chaminé como a gente costuma chamar e o turismo tem uma grande vantagem, cada emprego direto gerado no turismo são sete indiretos, um prato de comida quando você vende no turismo você deu emprego a várias pessoas porque tem a galinha, tem o arroz, tem o feijão, tem a farinha, tem tudo isso”, relata Lemos.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top