Famílias camponesas comemoram 40 anos de fundação de sindicato em Lagoa Seca

Componentes de sindicatos de trabalhadores rurais de municípios diversos, agricultores e agricultoras dentre outras lideranças participaram das comemorações pelos 40 anos de fundação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagoa Seca em evento religioso celebrado no dia 22 de maio celebrado pelo Frei Hermano e Frei Anastácio.

Agricultores e agricultoras de comunidades diversas daquele município acompanharam atentamente todos os momentos da celebração que se reportavam para a importância que a entidade teve ao longo dessas quatro décadas na vida da comunidade e ao mesmo tempo foi lembrado o ato de esperança e fé representado pelos fundadores que ousaram fundar a instituição em pleno período de ditadura no país.

“Quarenta anos para nós tem um significado muito grande, é na verdade quarenta anos de história de um sindicato que surgiu em Lagoa Seca exatamente para dar resposta aos vários problemas dos trabalhadores rurais na época que era a carência de acesso a saúde, a questão da terra, e ele surgiu exatamente com essa finalidade e a gente hoje lembrou esses quarenta anos com personalidades a exemplo do Frei Liberato um dos vigários aqui da paróquia de Lagoa Seca, um dos fundadores aqui do sindicato, Vicente Celestino(meu pai), e outras pessoas e depois, evidentemente lembrando também todos os outros que sucederam depois da fundação”, explica Nelson Anacleto que é um dos componentes daquele sindicato e também do Pólo Sindical da Borborema. Ele disse que na atualidade o sindicato se destaca pela preocupação com a agroecologia e as lutas sustentáveis pela melhor qualidade de vida no campo.

Nelson Ferreira dos Santos é presidente daquele sindicato falou sobre o papel exercido no processo de construção da ASA Paraíba e construção do pólo Sindical da Borborema que têm aglutinado os movimentos sociais camponeses na busca de um modelo que construa autonomia para a agricultura familiar em toda a região. “Nós estamos exatamente comemorando os quarenta anos para resgatar a história de fundação e dar o merecido valor e importância que tem tido o sindicato dos trabalhadores de Lagoa Seca e ainda não só os agricultores daqui de nosso município, mas da região. Como disse nós temos contribuído para a formação da Rede do Pólo Sindical da Borborema com os sindicatos se articulando e lutando pelas políticas públicas, trabalhando a formação e organização dos trabalhadores e garantindo com que as políticas se insiram sobre a agricultura no campo de agricultura sustentável, sobretudo com base ecológica”, Explica Ferreira.

Lucileide Alves Gertrudes, Leda, é diretora daquela entidade sindical e ao participar do Programa Domingo Rural disse do significado e papel exercido pelas mulheres no fortalecimento do movimento sindical e no modelo sustentável de fazer agricultura familiar. “Significa que de fato as mulheres aos poucos elas vêm se redescobrindo o papel e a importância que as mulheres têm na vida do sindicato e entende o sindicato como instrumento de luta e de oportunidade de essas mulheres também participarem e também contribuírem em pé de igualdade, porque de fato o que nós queremos é uma sociedade justa onde todos sejam reconhecidos como homens e mulheres do campo”.

O Frei Anastácio foi um dos celebrantes da missa pelos 40 anos de vida daquele sindicato e, ao falar com Domingo Rural, disse que foi um momento de fazer verdadeira memória de todas aquelas lideranças sindicais que no período difícil de ditadura em que homens e mulheres tiveram a disposição de fundar a instituição e ser referência para a fundação de diversos outros sindicatos naquela e em outras regiões. “Depois o que é interessante que eu acho também era a parceria que havia entre a igreja e os trabalhadores naquele período, a igreja era como que um guarda-chuvas aonde dava o apoio àqueles que não tinham e nem podiam se manifestar tão claramente, então eu acho que é uma alegria a gente poder ver que esse país mudou, está mudando a partir de pessoas que construíram no passado com o movimento sindical, as comunidades eclesiais de base, uma catequese renovada que levava em conta o povo em suas lutas e não a parir da construção de um reino que vinha lá de cima, que não caia do céu, mas era um reino que era construído a partir da luta e da resistência dos trabalhadores e trabalhadoras, então o sindicato dos trabalhadores de Lagoa Seca está de parabéns na pessoa de Nelson Anacleto, Nelson Ferreira e todas a diretoria por ter, hoje, feito a memória do sindicato homenageando aquelas lideranças que tiveram papel fundamental na construção do sindicato como também fazendo uma celebração aonde agradeceram á Deus junto com os trabalhadores por essa caminhada de quarenta anos aqui em Lagoa Seca”, disse o religioso que é também deputado estadual pelo PT paraibano.

Lideranças sindicais de toda a região estiveram presentes ao evento buscando fortalecer o movimento e reconhecendo no sindicato uma das organizações que contribuiu para a construção do Pólo Sindical da Borborema a partir de ações práticas com a organização dos agricultores e o processo de organização de uma produção agroecológica que leva em consideração a importância da autonomia das famílias agricultoras numa lógica de produção desenvolvida de forma sustentável com ênfase na agroecológica e um processo de convivência de mercado com venda direta ao consumidor. “É o companheirismo que a gente tem com esses nossos companheiros e nos solidarizar num momento histórico como esse, momento de alegria para a vida desse sindicato que já tem quarenta anos, nós só temos só estamos com dez anos de existências lá em Barra de Santana e queremos também chegar à marca de muitos e muitos anos também para comemorar e ter motivo para comemorar, porque um sindicato quando tem quarenta anos de história, quarenta anos de luta e certamente com essa luta teve muitas vitórias e isso é momento de alegria e de comemoração”, comentou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barra de Santana, no Cariri Oriental, Paulo Medeiros Barreto, afirmando que os sindicatos do Pólo Sindical já são referência de organização sustentável para toda a Paraíba, especialmente para os municípios do Cariri Oriental. “A gente vem atrás aprendendo cada dia mais com a luta desses companheiros para poder a gente implementar as nossas lutas também lá em Barra de Santana”.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top