Feira Agroecológica completa dois anos com venda direta aos consumidores de Remígio e região

A Feira Agroecológica da cidade de Remígio completou dois anos no dia 14 de julho último com o compromisso de produzir de forma agroecológica e vender com preços compatíveis com a realidade local, servindo aos moradores da cidade de Remígio e aos moradores de cidades diversas da região que todas as sextas-feiras compram ampla variedade de produtos alimentícios vegetais e de origem animal.

Stúdio Rural conversou com o agricultor familiar, João Miranda Filho, residente style=mso-spacerun: yes> na comunidade Serra dos Mares e produtor rural no Assentamento Irmã Dorothy, que fala sobre o significado do espaço que proporciona a venda semanalmente da produção desenvolvida pela família; fala com a agricultora, Inês Gomes da Silva, residente e produtora rural no Assentamento Oziel Pereira e com o representante da ONG Arribaçã e agrônomo da Emater, José Sales Júnior que avalia o espaço de empreendimento agropecuário.

Para o representante da Arribaçã, José Sales Júnior, a feira representa um espaço de integração entre os agricultores familiares e os consumidores, espaço de extrema importância que vem sendo fortalecido e proporcionando aos consumidores produtos de boa qualidade, afirmando que neste ano de 2008 as chuvas foram boas e tem sido de muita oferta que vem se refletindo em preços acessíveis aos consumidores. style=mso-spacerun: yes>  “As feirinhas agroecológicas historicamente tem tido uma estratégia de conviver com as dificuldades de água e a principal estratégia é a diversidade, é importante que os usuários da feira absorvam esse princípio de que os produtores saem trazendo todos os seus produtos disponíveis em suas propriedades desde a fruta, hortaliça, artesanato, produtos processados e é importante que essa diversidade esteja sempre presente na feirinha já que na escassez de água ela é a principal estratégia pra continuar oxigenando essa comercialização feita na feira”, explica o profissional consumidor.

Já a agricultora Inês Gomes da Silva, do Assentamento Oziel Pereira, diz observar crescimento em número de produtos e de clientes, afirmando que por parte dos produtores aumenta os experimentos desenvolvidos com o apoio das entidades e por parte do consumidor aumenta a confiança de que todas as linhas de produtos são trabalhadas mediante o uso de produtos naturais para equilibrar os insetos, evitando que se tornem pragas. “Está aumentando na mercadoria, está aumentando no dinheiro pra o bolsinho da gente porque antigamente nós íamos dar o lucro ao atravessador, o atravessador não trabalha, o sofrimento é todo da gente e o atravessador é quem ganha mais do que a gente que é quem produz”, desabafa Inês. Ela disse que outro cliente de muita importância é o governo federal através da Conab que hoje compra parte da produção para ser utilizada nos programas sociais.

Outro entrevistado, João Miranda Filho, residente na comunidade Serra dos Mares e produtor no Assentamento Dorothy, disse que a tendência da feira é só crescer já que por um lado há ampla procura por parte dos consumidores e por outro lado tem aumentando o número de agricultores que, após as capacitações por parte das entidades, estão trazendo ampla linha de produtos agroecológicos. “Cada dia mais vamos crescendo, eram dez mas chegaram mais três e a ente está feliz porque quanto mais trazemos produtos mais vendemos”, comemora o agricultor, dizendo que a linha é muito ampla mas que um dos produtos que está sendo pesquisado pelas entidades de agricultores é como produzir batatinha num sistema agroecológica. Miranda garante que as microrregiões proporcionam produtos para a venda naquela feira em todas as épocas do ano de forma que quando falta produtos no Brejo encontram-se no Agreste, quando falta no Agreste, encontra-se no Curimataú dentre outras.

A Feira Agroecológica é uma promoção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Remígio em parceria com as associações de agricultores e das entidades ligadas ao Polo Sindical a exemplo da AS-PTA.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top