Na Stúdio Rural: Engenheiro cearense evidencia projeto familiar com energia solar em Fortaleza

Evidenciar a importância do uso da energia solar no processo de abastecimento da residência familiar foi a meta do engenheiro agrônomo Antônio Eduardo Gonçalves Segundo, residente em Fortaleza, capital cearense, durante entrevista na Rádio Stúdio Rural, na tarde desta segunda-feira(20).

Componente da diretoria de produção do DNOCS Fortaleza, Eduardo detalhou um projeto que ele contratou para a residência da família dentro de um financiamento junto ao Banco do Nordeste(BNB) num montante financeiro de R$ 40 mil reais. “Minha casa é uma casa grande de 400m², com um consumo de cerca de Um mil reais por mês de energia, daí mandei fazer um orçamento e a empresa que eu mandei fazer o orçamento fez orçamento a partir da demanda com uma folga de uns 30%, então ela calculou para eu pudesse consumir até mil e trezentos reais, assim sendo, eu financiei todo pelo Banco do Nordeste num projeto de R$ 40 mil reais”, justificou Eduardo afirmando que está pagando ao banco e à concessionária de energia menos do que o consumo mensal, contrato que se encerra em quatro anos, ficando o sistema gerador de energia para o uso gerador do produto para a família. “Eu não entrei com nada de dinheiro, o Banco do Nordeste financiou 100% e o que eu estou pagando ao Banco do Nordeste e à concessionária é menos do que eu estaria pagando se eu não tivesse a energia solar, sendo que em quatro anos eu vou quitar o financiamento do Banco do Nordeste e vou ficar pagando apenas uma taxa de manutenção do sistema que é em torno de 10%”, comemora ao dialogar com nosso público ouvinte Stúdio Rural.

Aquele profissional da engenharia agronômica aproveitou para falar sobre o papel exercido pelo Stúdio Rural na comunicação dentro das dinâmicas de convivência com o semiárido brasileiro e garante que a comunicação rural tem papel importante de intercambiar informações para o desenvolvimento da vida camponesa nordestina. “Quero parabenizar o programa pelo incentivo que tem dado à agropecuária do Nordeste, sempre orientando os produtores no sentido de melhorar sua produção e produtividade e enfatizando que o Nordeste tem muitas potencialidades”, explica Eduardo.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top