Encontro Nacional de Sementes reúne agricultores e lideranças de todo semiárido brasileiro

Entidades e agricultores familiares vinculados a ASA Brasil através das articulações nacional de agroecologia no semiárido brasileiro e semiárido paraibano realizam de 16 a 18 de fevereiro, no Day Camp Hotel Fazenda em Campina Grande (PB), o I Encontro de Sementes do Semiárido Brasileiro reunindo aproximadamente 100 pessoas, entre agricultores e agricultoras, técnicos e assessores de organizações da sociedade civil atuantes em todos dos estados do Nordeste e norte Minas Gerais.

Stúdio Rural compareceu ao local e conversou com participantes do evento que falam sobre a importância do evento, sobre as experiências da Paraíba com bancos de sementes familiares e comunitários já sendo referência para movimentos em outros estados e também nas ações de governos e nas políticas públicas governamentais.

Para o representante da Cooperativa Techne com sede na cidade de Natal-RN, Ceci Henrique Bezerra, o evento teve importante significado pois durante os três dias os estados nordestinos puderam tratar assuntos e estratégias relacionados aos cultivos das sementes dos agricultores familiares que historicamente guardam as sementes e que na atualidade têm amplas discussões a cerca dos perigos enfrentados pelas empresas de sementes que visam concentrar o poder em mãos de poucos a exemplo das empresas que plantam sementes híbridas e as sementes transgênicas que, segundo o movimento, representa o maior perigo para sementes nativas em todo o território nacional. “Não dá pra se fazer uma agricultura familiar sem pensar nas questões das sementes nativas que são utilizadas desde muito tempo pelos nossos avós então na verdade é um patrimônio da agricultura familiar essa vinda aqui para a Paraíba, ela soa bem porque o estado da Paraíba se destaca na questão da luta pela preservação das sementes nativas”, argumenta a liderança potiguar, acrescentando que a vinda das entidades para o encontro ajuda aqueles estados iniciantes no processo a terem uma visão das ações desenvolvidas e seus resultados e garante que o RN ampliará suas ações com sementes nativas a partir deste ano de 2009.

Já o representante do MOC, Movimento de Organização Popular, com ação na região do Sertão da Bahia polarizada pela cidade de Valente, Wellington da Silva, o evento contribuiu na reflexão sobre a importância as sementes dos agricultores e ampliar essas discussões em todos os estados nordestinos fazendo com que as famílias possam ter idéia dos problemas existentes na atualidade especialmente com a inclusão da semente transgênica que ameaçam contaminar as variedades tradicionais. Ele informou que o MOC já faz um amplo trabalho na educação camponesa com publicações que diagnosticam a realidade e apontam novas alternativas tecnológicas apropriadas a agricultura familiar de toda a região e que as sementes são parte das discussões desenvolvidas e sofrerão ampliação a partir deste encontro.

Já o representante da AS-PTA, agrônomo Luciano Silva, disse que o encontro teve por objetivo de favorecer com que um conjunto importante de experiências de uso e conservação de sementes tradicionais se articulem e se encontrem já que no semiárido brasileiro existe uma variedade imensa de sementes cultivas em toda a região e representa um patrimônio genético se tipos diferentes associadas a realidade cultural e que são as grandes responsáveis pala garantia da segurança alimentar dos povos do semiárido e que só se fará futuro nesta região se a sociedade souber manejar numa estratégia que proporcione a produção de riquezas e prosperidades, cabendo as entidades e famílias agricultoras se fortalecerem no encontro enquanto espaço de troca de experiência, aprendizados e de formalização de políticas de desenvolvimento que possam defender e valorizar a enorme biodiversidade existente na região.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top