Fetag-PB e sindicatos avaliam proposta de empresários do setor sucroalcooleiro

Até o fim do mês de setembro a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB) juntamente com os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR’s) que atuam na zona canavieira do estado estarão avaliando a proposta lançada pelos empresários do setor sucroalcooleiro para a substituição do atual sistema de Braças por Tonelada para o cálculo da produção dos canavieiros.

A informação foi repassada pela assessora da entidade, Neudja Farias, justificando que a proposta foi lançada pelos representantes da classe patronal durante a última mesa de negociação da Convenção Coletiva dos trabalhadores da cana-de-açúcar e que a próxima rodada de negociações está marcada para o dia 7 de outubro, a partir das 10h, no na sede da Fetag, localizada na rua Rodrigues de Aquino, 722, Jaguaribe, quando deverão ser definidas também as cláusulas sociais e o novo piso salarial da categoria.

Neudja relata que o secretário de Assalariados da Fetag, João Antonio Alves (João Lau), afirma que é preciso ter certeza de que os trabalhadores não terão nenhum prejuízo com a mudança do sistema, justificando que durante este período as representações irão avaliar o impacto dessa proposta no salário dos trabalhadores com o entendimento de que tão importante quanto o êxito das negociações assegurando o direito dos trabalhadores, é garantir a execução de tudo o que for acordado. “O piso salarial de R$ 480, a manutenção de todos os direitos assegurados nas convenções anteriores e a doação de cestas básicas para os trabalhadores que atuam na aplicação de herbicidas estão entre os principais pontos da pauta de reivindicações deste ano”, informou Neudja Farias.

Ela disse que cerca de 35 mil trabalhadores atuam nesta safra, que deverá encerrar no mês de janeiro de 2009, explicando que durante a primeira mesa, realizada no dia 28 de agosto, ficou acordada a manutenção da data-base da categoria em 1° de setembro, período em que a maior parte das usinas do setor sucroalcooleiro da Paraíba iniciam a moagem da cana-de-açúcar. “O piso atual do trabalhador da cana de açúcar ainda é de R$ 422,50. Os vencimentos são calculados com base na produção de cada um”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top