Instituições brasileiras se unem para elaborar relatório de recursos genéticos vegetais

Representantes dos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Meio Ambiente e Relações Exteriores, além de instituições de pesquisa e universidades brasileiras se reuniram na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa, em Brasília-DF, nos dias 21 e 22 de agosto, com o objetivo de discutir estratégias para elaboração do 2º Relatório Nacional sobre os Recursos Genéticos Vegetais.

Segundo a assessora daquela unidade, Fernanda Diniz, o documento, que tem que estar pronto até outubro de 2008, vai compor o Relatório Mundial da FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, que define as ações globais relacionadas à conservação e uso dos recursos genéticos de plantas. style=mso-spacerun: yes>  “A solenidade de abertura contou com a participação do diretor-presidente da Embrapa, Silvio Crestana; do representante da FAO em Roma, Elcio Guimarães e do Secretário de Biosiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Lídio Coradin, entre outras autoridades (foto)”, relata Diniz.

O primeiro relatório, segundo a assessora, foi elaborado em 1996 e nesses 12 anos houve uma expressiva mudança em termos globais não apenas no que se refere à situação dos recursos genéticos de plantas, como principalmente em relação às necessidades e lacunas de cada país, como explica o representante da FAO em Roma, que está presente à reunião, Elcio Guimarães. De acordo com ele, essa discussão é extremamente importante no momento atual, em que a escassez de alimentos ameaça a segurança da população mundial, esclarecendo que o relatório mundial foi demandado pela Comissão de Recursos Genéticos da FAO e vai subsidiar o Plano Global de Ação da Organização que deverá estar pronto em 2011 e vai definir a alocação de recursos financeiros para os países.

Diniz informou ainda que até o momento, 46 países já entregaram seus relatórios e a FAO espera mais 57, acrescentando que de acordo com o pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e coordenador do evento, Arthur Mariante, os representantes das instituições participantes da elaboração do relatório brasileiro, que inclui a Embrapa, o Instituto Agronômico de Campinas – IAC, além de outros órgãos de pesquisa e universidades não vão poupar esforços para que o documento reflita a posição do Brasil no cenário internacional.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Compartilhe se gostou

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top