Ouricuri-PE brilha na produção do algodão e é destaque no Domingo Rural desta semana

A região do Sertão do Araripe pernambucano foi destaque no Programa Domingo Rural da Rádio Serrana de Araruna e Rádio Stúdio Rural, neste domingo(11), a partir da produção do algodão orgânico nos municípios da região polarizada pelo município de Ouricuri.

Entrevistado no programa, o agricultor familiar Allexandre Emerson Silva Holanda dialogou com o público de nossas emissoras parceiras detalhando experiências e resultados trabalhados e alcançados pelas famílias e entidades parceiras da agricultura familiar regional nas dinâmicas produtivas nos sistemas agroalimentares. “Nós estamos aqui na região do Araripe trabalhando com projeto algodão em consórcios agroecológicos, hoje nós estamos trabalhando no entorno de 550 famílias onde estamos entrando no terceiro ano de atividade desse projeto aqui na região com toda uma produção do algodão em consórcios agroecológicos, essa famílias estão produzindo nos seus grupos locais de produção e em seguida é feito o beneficiamento aqui pela Associação de Agricultores e Agricultoras Agroecológicas da região do Araripe que é quem faz a certificação orgânica desses produtores, então a medida que faz a certificação das áreas desses agricultores eles fazem também o beneficiamento do algodão onde a pluma está sendo comprada pela VertVeja que é uma empresa francesa que trabalha com uma linha de calçados orgânicos”, explica Allexandre em contato direto com nosso público ouvinte.

Allexandre explicou como se deu a ideia de iniciar as experiências nas novas dinâmicas, sobre a participação dos diversos municípios compostos por Ouricuri e garante que a tendência é animadora para o ano de 2021. “Vamos começar lá pelo pé da serra, lá pelo município do Rei do Baião: é o Exu, Bodocó, Ouricuri, Santa Cruz, Santa Filomena, Pernamirim que faz parte do Sertão Central pernambucano, Araripina, Trindade e Ipubi, todos esses municípios estão dentro do projeto, apenas Moreilândia, que fica no pé da serra do Araripe, ainda não tem a ação direta do projeto”, explica Holanda.

Ele explicou que em 2019 a produção contabilizou 12 toneladas de pluma, expectativa de que 2020 dobre a produção e que 2021 mais famílias passem a fazer parte do projeto produtivo. “A gente tem expectativas, inclusive já temos comunidades que ainda não estão dentro do projeto e já estão procurando as assessorias técnicas da instituição pra estar também ingressando dentro do projeto”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo