Prefeito de Serraria participa e fala sobre discussões territoriais na Borborema

Eu tenho participado de muitos encontros do território e como Serraria está presente durante esse encontro aqui é que somos chamados a desempenhar esse interesse que nós temos em participar desse trabalho de regularização fundiária que já foi feito em Lagoa Seca e que Serraria também quer participar, a exemplo de um trabalho que a Emater fez com 182 propriedades em Serraria e durante um encontro no território eu disse que Serraria tinha o interesse no reordenamento agrário.

A afirmativa é do prefeito da cidade de Serraria, Brejo paraibano, Severino Ferreira da Silva, Brizola, ao participar do Programa Domingo Rural da Rádio Serrana de Araruna e Rádio Queimadas FM falando sobre a importância das discussões trabalhadas dentro das diversas reuniões do Fórum do Território da Borborema, em especial o processo de regularização fundiária do MDA/Interpa que já está em desenvolvimento em alguns municípios daquele território.

Ao dialogar com nosso público ouvinte, aquele gestor disse reconhecer como importante a entrega dos kits de máquinas para a agricultura familiar destinados aos diversos municípios, disse ser uma importante conquista fruto das discussões nos territórios rurais e que, em Serraria, os novos equipamentos trouxeram uma nova realidade de gastos para manutenção, mas vê resultados positivos na relação custo benefício. “Uma das coisas básicas conquistadas que temos conseguido no território por meio da organização social é a questão dessas máquinas que Dilma colocou para os municípios que eu acho que os territórios tiveram uma grande contribuição e você vê que foi feito numa forma que não veio com as exigências de outros projetos”, comemora.
Brizola garante que a estrutura da gestão pública municipal estará sempre presente nas discussões territoriais por entender que as discussões coletivas nas relações dos municípios farão a diferença no processo das conquistas nas políticas públicas. “Vamos estar presentes, eu acho muito importante, começamos desde as primeiras discussões quando dividíamos as discussões por grupos onde um discutia ação social, saúde, outro questões de desenvolvimento com a criação de renda na agricultura dentre outras, depois fazíamos um debate e hoje já estamos mais avançados, muito embora me preocupava os custos para a participação, mas acho importante essas discussões e acho que Serraria vai manter-se presente em toda a minha gestão”, explica ao dialogar com o público ouvinte do Programa Domingo Rural e Esperança no Campo.
Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top