Tráfico de pessoas é tema do Núcleo de Enfrentamento do Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba

Entidades de representações diversas participaram de um seminário online promovido pelo Núcleo de Enfrentamento do Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba (NETDP-PB), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), evento que aconteceu na última terça e quarta-feira, dias 3 e 4 de agosto com transmissão na internet, por meio do canal da Escola Nacional da Defensoria Pública da União Clique e veja, no Youtube.

Conforme a assessora do Ministério Público Federal na Paraíba, Iris Porto, o evento foi destinado a membros do Judiciário, Ministério Público, profissionais da assistência social, pessoas que lidam direta ou indiretamente com as vítimas de tráfico de pessoas, estudantes e sociedade em geral.

Ainda conforme aquela assessoria, o seminário online integra as ações da Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Paraíba, que iniciou em 30 de julho – Dia Nacional e Internacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e vai até este dia 6 de agosto, contando com uma programação elaborada pelo NETDP-PB e parceiros da rede de enfrentamento ao tráfico de seres humanos, que compõem o Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba e a Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo da Paraíba, vinculados à Sedh. “Na Paraíba, conforme dados do Núcleo de Enfrentamento do Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba, de 2019 até o presente momento, 45 vítimas, em sua maioria, homens jovens, negros e agricultores ou vendedores de redes, do médio e do alto sertão, foram ‘traficados para fins de trabalhos, em condições análogas à escravidão, para trabalhar em grandes centros urbanos como Fortaleza (CE) ou em fazendas no Sul e no Sudeste do país. As principais atividades para as quais são aliciados consistem na colheita da laranja, da cebola, do café e no corte da cana-de-açúcar’, informou o NETDP-PB”, justifica aquela assessora.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural / MPF-PB

2 Comentários

  1. Nadja -  6 de agosto de 2021 - 00:16

    👏👏👏👏

    Responder
  2. José Sales Pereira Sales -  6 de agosto de 2021 - 16:37

    Excelente, humanos pelos humanos!!!

    Responder

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top