Uruguai lança manual com apoio da Embrapa

O sistema de avaliação de impacto ambiental rural (IER) desenvolvido pela Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna-SP) vai ajudar técnicos uruguaios a medir a sustentabilidade nos estabelecimentos rurais e a buscar alternativas para reduzir os impactos da agropecuária no ambiente. Para isso o Ministério de Ganaderia, Agricultura e Pesca do Uruguai (MGAP) lança na quarta-feira(14), em Montevidéu, o Manual de Avaliação de Impacto Ambiental de Atividades Rurais, elaborado conforme o modelo criado pela estatal brasileira.A informação foi repassada pela assessora da unidade de pesquisas, Cristina Tordin, justificando que a publicação é considerada ferramenta básica para desenvolver o Projeto Produção Responsável (PPR) do MGAP e aplicar o EIAR-Uruguai, e que a publicação também aborda as políticas específicas daquele país para manejo dos recursos naturais e da biodiversidade – tanto no que diz respeito às leis, como decretos e resoluções do poder executivo. “De acordo com a pesquisadora uruguaia Aelita Moreira US$ 40 milhões serão aplicados até 2011 no PPR. O volume é financiado pelo Banco Mundial, pelo Global Environmental Facility (GEF) e tem contrapartida do governo uruguaio”, justifica Tordin.Tordin informou que com a verba serão treinados técnicos, produtores e realizadas outras ações em 3 mil pequenas e médias propriedades rurais incluídas no estudo, sendo 48% delas voltadas à criação de gado de corte e o restante com atividades na pecuária leiteira e horticultura. Cada produtor receberá um total de US$ 7 mil para fazer os ajustes propostos no manual e, assim, chegar ao índice ideal de 0,7 de sustentabilidade.Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top